Furacao.com
Notícias

Brasileiro | quarta-feira, 08 de novembro de 2017, 23h03

Quem não faz, leva!

Por: Thays Kloss (Furacao.com)

Foto Destaque

Perdendo um pênalti e sem achar o gol, ataque segue com dificuldades. [foto: UOL]

O Atlético começou o jogo tendo que correr atrás do prejuízo e precisando somar pontos para chegar a Libertadores. Enquanto isso, o Corinthians também veio atrás de pontos para garantir sua liderança no campeonato. Diante desse cenário, as duas equipes entraram em campo com seus objetivos bem claros e dispostas a jogar. A partida iniciou às 21h desta quarta-feira (08), sendo válida pela 33ª rodada do Brasileiro.

Objetivos em campo, sem tempo a perder

A tensão começou logo aos 30 segundos de jogo, quando Lucho já fez a primeira falta derrubando Fagner na lateral. Arana recebu na esquerda e arriscou um chute de fora da área mesmo, mas Weverton conseguiu segurar. Com o Corinthians mais fechado na defesa, o Atlético tentou ficar trocando passes e começou a achar abertura nas bolas longas, principalmente para Jonathan, que recebeu aos 3 minutos e passou pelas costas de Clayson, invadindo a área e deixando a bola para Gedoz bater, mas a bola desviou na defesa e Walter deixou o escanteio para o Furacão.

Aos 5 minutos o time paulista chegou perto. Camacho roubou a bola no meio de campo, avistou Arana que passou para Clayson atacar e dar a bola para Romero, que arriscou de primeira. A bola passou perto do canto esquerdo do gol.
Fazendo o papel no meio, Gedoz começou com boa movimentação. Aos seis minutos levantou mais uma bola para a área, mas Romero afastou de cabeça. Um minuto depois Nikão foi pela esquerda e cruzou, mas para a linha de fundo.

Aos 8 minutos foi a vez do Corinthians se aproximar da área com Rodriguinho, que cruzou e quase sobrou para o Jô, se não fosse a defesa atleticana afastar. Aos 9, o Atlético estava de novo atacando, com Lucho chegando a cruzar, mas a defesa colocando para escanteio. Mas a boa chance veio só aos 12 minutos, quando Gedoz cobrou falta de frente e na área, Fabrício pegou de primeira e a bola atravessou a área, mas faltou um desvio.

O Furacão trabalhou mais a posse de bola e com muitas bolas alçadas na área, tentando o ponto fraco dos paulistas, mas levou susto aos 16 minutos. Romero recebeu de Camacho na direita, driblou Thiago Heleno e tentou encobrir Weverton que fez uma belíssima defesa espalmando a bola, porém sobrou para Rodriguinho bem posicionado, que com sorte chutou para o lado de fora. Aos 19 foi a vez de Gedoz soltar uma bomba. Sofrendo falta de frente para a área, o meia chutou lindamente, mas a bola ficou na trave.

O jogo seguiu disputado, aos 27 Clayson tenta cruzar, mas a bola sobra nas maos de Weverton. Aos 28 a bola ja estava do outro lado do campo, com Jonathan em bola perigosa, mas Walter deu um tapa e a defesa afastou. Tres minutos depois a grande chance. Nikao recebe a bola pela esquerda, tenta cruzar, mas a bola bate na mao de Fagner: penalti! Porém o atacante cobrou no meio e Walter defendeu com os pés. Foi o segundo pênalti perdido no campeonato pelo camisa 11.

O Furacão se fechou mais e tentou trabalhar nos lançamentos. Jogo pegado, com bola para lá e para cá a todo momento, mas as duas defesas conseguindo afastar o perigo. Aos 41 minutos uma cena bonita de Lucas Fernandes, no contra-ataque o jogador conseguiu pegar a bola e saiu correndo atravessando todo o campo, até sofrer falta perto da área. Os corinthianos reclamam muito da arbitragem e a cobrança demora por reclamação de Carille. Gedoz cobrou na barreira e Ribamar quase aproveita o rebote, mas foi travado no chute.

Aos 45 um lance violento de Thiago Heleno causou mais confusão. Após receber cartão amarelo por carrinho, o preparador de goleiros do time paulista foi expulso e o técnico advertido. Após isso, o Atlético continuou tentando. Gedoz cruzou na área e ganhou escanteio, na cobrança o Furacão tenta no sufoco, mas a partida vai para o intervalo sem gols.

Mais posse de bola para nada

Segundo tempo também começou com falta logo no início. No primeiro minuto Lucho foi derrubado enquanto levava a bola para o ataque. Apesar disso, o Atlético continuou trocando passes e no campo de ataque, mas sem jogada perigosa.

Aos 6 minutos bem que o Corinthians tentou com Clayson tabelando com Arana, mas acaba acelerando demais e a bola sobrando para ninguém. Aliás, o time paulista começa a errar muitos passes. Aproveitando os erros, Nikão tenta cruzar para a área aos 8 minutos, mas Pablo mandou para escanteio. Na cobrança, Gedoz mandou um de seus chutes, mas novamente um jogador rival tira. Bola mais uma vez cruzada na área e Walter sai mal do gol, porém é ajudado pela defesa.
O jogo continua acelerado e com as duas equipes brigando e atacando, com muitos chutões. Aos 11 minutos Lucas Fernandes mais uma vez em jogada individual cruzou para a área, Balbuena afastou, mas Lucho aproveitou para chutar ao gol. A bola do argentino desvia na defesa e sai, mas a arbitragem marcou tiro de meta. O Atlético continuou apostando nas bolas altas e aéreas.

O Furacão dominou o campo, atacando e criando mais, com o Corinthians todo na defesa, porém o Rubro-Negro estava sem dificuldade na finalização, não achando o caminho do gol. Prova disso é que mais uma vez, aos 16 minutos, Gedoz chegou pelo centro, cortou para a esquerda e bateu, mas a bola foi por cima do gol. Os paulistas tentaram reagir conseguindo um escanteio aos 20 minutos, mas sem chances. O Atlético continuou pressionando com muitas bolas na área, mas sem poder de finalização.

Aos 25, Gedoz cobrou o escanteio, Thiago Heleno escorou e a bola ficou na área. Ribamar chega e arrisca uma bicicleta, mas muito fraca. Um minuto antes Lucas Fernandes também tinha tentado chutar ao gol, mas cruzou nas mãos do goleiro.

Porém, a velha regra do futebol prevaleceu: quem não faz, leva! Mesmo atacando mais e dominando a bola, o Atlético deixou que Giovanni Augusto recebesse na esquerda, com corte para o meio e batendo cruzado. Rodriguinho estava na área e atrapalhou Weverton, que não conseguiu defender. 1 a 0.

Após o gol o Corinthians se fechou ainda mais. O Atlético só foi ter chance após a entrada de Douglas Coutinho no lugar de Gedoz. Aos 36 minutos o atacante arriscou um chute cruzado de fora da área, mas sem ninguém para ajudar no segundo pau. Na cobrança do tiro de meta o goleiro Walter sentiu a virilha e foi substituído.

O Atlético continuou tentando pelo alto, mas acertar o gol está sendo difícil para o time e a partida acaba com menos três pontos para o Rubro-Negro.

MOSTROU VONTADE: Gedoz voltou a ser titular nessa quarta e não decepcionou. No lugar de Guilherme, que não poderia jogar, o meia se movimentou bem durante todo o jogo, foi o que mais chutou a gol com chances de fazer e ainda quando parecia que tinha se machucado pediu para voltar ao campo.

ONDE ESTÁ O GOL?: A equipe ainda está com dificuldades para encontrar o gol. Apesar de ter a maior posse de bola, atacar mais durante a partida, não consegue chutar e muito menos acertar o gol.

O GOL
0x1 - 31’/2º: Giovanni Augusto - O jogador recebeu na esquerda, cortou para o meio e bateu cruzado. Rodriguinho estava na área para atrapalhar Weverton.


PRÓXIMOS JOGOS: Botafogo (fora), Ponte Preta (fora), Vasco (casa) e Avaí (fora).





Campeonato Brasileiro - (08/11/17) - Atlético 0 x 1 Corinthians
L: Arena da Baixada; H: 21h00; A: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

CA: Thiago Heleno (CAP), Maycon (COR), Fabrício (CAP);

CV: não houve; PP: não divulgado; PT: não divulgado; R: não divulgada;

G: Giovanni Augusto, aos 31’ do 2º.

ATLÉTICO: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González; Felipe Gedoz (Douglas Coutinho 83'), Lucas Fernandes (Matheus Anjos 75’) e Nikão (Pablo 88'); Ribamar. T: Fabiano Soares.

CORINTHIANS: Walter (Caíque França 89'); Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Camacho e Maycon (Paulo Roberto (71’); Ángel Romero, Rodriguinho e Clayson (Giovanni Augusto 67’); Jô. T: Fábio Carille.



Facebook  

Matéria do site Furacao.com:
http://www.furacao.com/materia.php?cod=49368

© Furacao.com. Todos os direitos reservados. Reprodução permitida desde que citada a fonte.

Últimas Notícias
Desde 1996 - Furacao.com - Site 100% não oficial - Agência Active