5 nov 2001 - 18h23

Atlético pode quebrar três marcas contra o Bahia

A comissão técnica e os jogadores do Atlético começaram a semana de bem com a vida e com o futebol. A equipe é líder do Campeonato Brasileiro com 41 pontos e de quebra é dona do melhor ataque da competição com 43 gols.

O próximo compromisso do rubro-negro é contra o Bahia, na quarta-feira. A partida pode se tornar um marco na história do clube. Dependendo do desempenho da equipe, três recordes podem ser quebrados.

O primeiro recorde é a série de jogos em invicto. No Campeonato Brasileiro de 89-91 e 96, o Atlético alcançou a marca de 11 partidas sem perder. A vitória de ontem, dia 4, contra o Goiás completou uma seqüência de 11 jogos invicto. Caso o Atlético vença, ou mesmo empate, o jogo contra o Bahia, uma nova marca de jogos sem que a equipe saiba o que é perder será estabelecida.

Outra marca que com certeza será quebrada é a quantidades de gols marcados em um único campeonato. No Brasileirão de 96, o esquadrão rubro-negro, comandado pela dupla Oséas e Paulo Rink, balançou 43 vezes as redes dos adversários. Faltando seis rodadas para o término da fase de classificação, o Atlético alcançou a mesma quantidade com os dois gols da vitória contra o Goiás.

A terceira marca é a de maior artilheiro em um campeonato. Este ano, o atacante Kléber marcou 10 gols e é o artilheiro do time na competição. O jogador tenta quebra a própria marca e a de dois companheiros. No Campeonato Brasileiro de 83, o atacante Washington marcou 13 gols. Assim como Paulo Rink no Brasileiro de 96. No ano passado, Kléber também assinalou 13 gols na Copa João Havelange.

O atacante espera chegar a marca de artilheiro do Atlético em um Campeonato Brasileiro. Porém, o objetivo principal é continuar ajudando a equipe a somar pontos. “Espero chegar a marca de maior artilheiro do Atlético. Procuro trabalhar nos treinos e conto com a ajuda dos companheiros para marcar os gols. Mas, o mérito é de toda a equipe. Não só o ataque que está de parabéns. A defesa está muito bem e muitas vezes evita o gol adversário”, afirmou Kléber.



Últimas Notícias