13 dez 2001 - 11h27

Ombudsman da Folha de São Paulo critica Bueno

O ombudsman da Folha de S. Paulo, jornalista Bernardo Ajzenberg, destacou em sua coluna de quarta-feira o recebimento de 300 mensagens reclamando da matéria “É a menor final do Brasil”.

Segundo Ajzenberg, a matéria não se baseou em fatos e parecia mais uma coluna opinativa.

Confira a crítica do ombudsman:

“Registro a chegada ao ombudsman de mais de 300 mensagens de protesto contra a reportagem da capa de Esporte da edição de ontem (“É a menor final do Brasil”). Não tive tempo de lê-las, ainda, mas obviamente se trata de torcedores indignados com o que chamam de “parcialidade” da matéria (isso os mais educados!) contra o Atlético-PR. Descontada a ira e o fanatismo possivelmente contidos nas mensagens, o que chama a atenção é que não se trata de uma simples reprodução de envios baseados num texto padrão, mas sim de registros “pessoais”, apesar de obviamente estimulados pelo site do clube (no caso, o Atlético-PR).

A meu ver, o texto faz algumas generalizações que poderiam ter sido evitadas ou que caberiam em análise pessoal ou comentário (sobre a qualidade do futebol das equipes finalistas, sobre o “fato” de que o time paranaense pára jogadas com jogo duro, por exemplo). Além disso, não há dados sobre as médias de público alcançadas pelos demais clubes no atual torneio, de modo a que se sustentasse a informação essencial da reportagem (o potencial pequeno de público dos dois finalistas). Também não dá para entender a afirmação do título e do lide, já que, como o próprio texto afirma, a decisão de 1978 teve 27 mil torcedores, a de 1991, 12,5 mil, sendo que o potencial para cada jogo, neste ano, é de 30 mil”.



Últimas Notícias