21 dez 2001 - 20h01

Zagueiro Gustavo é a única dúvida no Atlético

O técnico Geninho comandou o último treino técnico antes da viagem para São Caetano do Sul, onde o Atlético enfrenta o São Caetano, no estádio Anacleto Campanella, na segunda e decisiva partida do Campeonato Brasileiro 2001. Durante cerca de quarenta minutos, os jogadores realizaram um treinamento coletivo. Porém, o técnico atleticano não pôde escalar os onze titulares de sua preferência.

O lateral-esquerdo Fabiano e o zagueiro Rogério Corrêa não participaram da movimentação e apenas realizaram exercícios na sala de musculação do CT. Nenhum dos dois jogadores preocupa para a partida final. Gustavo, a exemplo do que aconteceu durante toda a semana, não treinou e continua o tratamento no tornozelo direito.

“O Gustavo é o jogador que mais preocupa para o jogo de domingo. Eu vou poupa-lo o máximo que puder, pois quero contar com ele”, afirmou Geninho.

O treinador rubro-negro nem pensa na hipótese de ficar sem o zagueiro. Gustavo foi o responsável em anular o atacante Magrão na primeira partida. Todos no Atlético sabem que a bola levantada na área é a maior arma da equipe paulista, principalmente na situação de desvantagem em que se encontra após perder o jogo na Arena da Baixada.

Assim, a zaga foi formada por Nem, Igor e Daniel. Ivan foi quem assumiu a lateral esquerda no treino. Geninho realizou apenas uma mudança, a entrada de Souza no meio campo. Além da maior velocidade com a bola nos pés, Souza pode entrar no segundo tempo para tranqüilizar a equipe dependendo do resultado.

“Eu tenho o Nem e o Alex dentro de campo para tranqüilizar os mais jovens. Também posso usar o Souza que já participou de final de Campeonato Brasileiro”, explicou Geninho.

Mesmo sem ter muitos jogadores experientes no elenco, a comissão técnica acredita que o nervosismo de uma final acabou no jogo passado. Agora, o time está mais equilibrado e ciente da importância da conquista do título para história do clube.

“A expectativa e todo nervosismo aconteceram na primeira partida. Eu espero que no domingo o jogo seja mais calmo”, disse o treinador atleticano.



Últimas Notícias