25 abr 2002 - 20h23

Motoqueiro atleticano dá a volta ao mundo

O motociclista Pedro Henrique Guimarães Pereira retorna ao Brasil após ter realizado algo jamais feito por um brasileiro: dar a volta ao mundo sobre uma motocicleta – fato já homologado pela Federação Brasileira de Motociclismo.

O aventureiro saiu de Curitiba no dia 07 de novembro de 2000 e foi recebido por familiares e amigos no dia 19 de abril de 2002, em sua casa, depois de percorrer 140.000 km e passar por 63 países.

Estradas ruins, desertos inóspitos, cordilheiras perigosas, tempestades, ventos fortes, lama, gelo, neve, temperaturas inferiores a – 40 ºC e superiores a + 50 ºC, quedas, problemas mecânicos e bandidos foram apenas alguns dos obstáculos que o atleticano Pedro Henrique enfrentou em seu caminho.

É preciso ter jogo de cintura para fazer uma viagem dessas e enfrentar dificuldades constantes, como trocar dinheiro, arranjar comida, combustível e um lugar para dormir, por exemplo. “Geralmente optava por albergues ou hotéis simples e limpos, onde os custos são baixos. Nos países mais caros procurava acampar. Chuveiros são essenciais. Ficar sem tomar banho não está incluído em meu conceito de aventura”, brinca.

A bagagem do aventureiro pesava entre 70 e 100 kg, composta por roupas, equipamento fotográfico e de filmagem, equipamento para acampar, uma faca, um canivete, um laptop, um GPS, barômetro, altímetros, termômetros, bússolas, mapas, guias, utensílios domésticos, pares de tênis, sandálias, ferramentas e peças, além da camisa do Atlético.

Pedro Henrique já começou a escrever o seu livro, que deve levar o mesmo nome do projeto, “Todas as Tribos do Mundo”. O livro terá muitas fotos e contará, com riqueza de detalhes, a aventura do brasileiro. “Foi uma experiência inacreditável. Não poderia, de forma alguma, deixar de ser relatada”, conta.

O aventureiro foi convidado pela Diretoria do Clube Atlético Paranaense para dar uma volta ao redor do gramado do Estádio Joaquim Américo. Assim, o atleticano Pedro Henrique estará dando um passeio em sua motocicleta antes da partida entre Atlético e Grêmio, neste sábado. Pedro Henrique fez questão de estar usando a camisa rubro-negra que foi uma acompanhante inseparável neste 17 meses de viagem.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Clube Atlético Paranaense



Últimas Notícias

Notícias

Já faz um ano….

Neste dia 04 de março faz exatamente um ano que o torcedor atleticano viu o Furacão de perto, ao vivo e em cores dentro da…