26 jun 2002 - 12h39

Opinião: “acima de tudo, sou patriota”

Sou brasileiro. Fico emocionado com o ‘tema da vitória’ – que voltou a ser tocado nas manhãs de domingo após um longo tempo – com o nosso hino em qualquer ocasião. Vibro com as raquetadas do Guga, com a Liga Mundial de Vôlei, com o Basquete, com o Futsal. Onde há um brasileiro representando a nação, estou torcendo.

Torço pelo nosso Estado, pelas nossas coisas, por quem representa o país. O leitor vai me desculpar, mas sou mesmo ufanista. Acredito que as pessoas que estão no poder são as mais preparadas, que tudo está caminhando no destino certo (claro que não engulo tudo goela abaixo, contesto muitas coisas).

Escuto o “brasileirinho”, o nosso samba, a Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, e vejo que estou certo. Não custa nada ser patriota. Aqui na terrinha, temos tudo de bom. Só basta olhar para frente e alcançar o que se deseja.

E foi olhando para a frente que Felipão deu um jeito na Seleção. Até os pessimistas de dois meses que pediam por Romário – onde ele está? – estão convictos de que o atacante não tinha lugar na família Scolari. O elenco se uniu, tratou de cuidar apenas da bola e está a uma partida do pentacampeonato mundial.

Palmas para o Brasil, para os brasileiros de coração e para o treinador que transformou o elenco verde e amarelo. É disso que precisamos: perseverança, insistência e, acima de tudo, amor à pátria.

Sérgio Tavares Filho
Jornalista e integrante da Equipe Furacao.com
sergio@furacao.com



Últimas Notícias

Notícias

Já faz um ano….

Neste dia 04 de março faz exatamente um ano que o torcedor atleticano viu o Furacão de perto, ao vivo e em cores dentro da…