24 jul 2002 - 21h51

Kleberson visita o Lar Pequeno Cotolengo

O Pentacampeão Kleberson continua proporcionando alegria aos cidadãos brasileiros. Primeiros foram os torcedores do Atlético que comemoraram o inédito título de Campeão Brasileiro. Depois o Brasil inteiro quando acompanhou o desempenho da Seleção Brasileira, da qual era titular, e a conquista da Copa do Mundo. Desta vez a festa ficou por conta dos moradores do Pequeno Cotolengo.

A instituição tem 36 anos de existência e serve de lar para mais de 230 pessoas entre recém nascidos e idosos de 65 anos. Os moradores sofrem de algum distúrbio físico ou mental e recebem além de acompanhamento, orientação médica e odontologia. O lar é dirigido pelo Padre Pedro Bortolini que realiza, ao lado de sua equipe, um trabalho social com o apoio de empresas privadas.

Kleberson realizou uma visita aos moradores do lar. O jogador, ao lado do Pe. Pedro, conheceu todas as dependências da instituição e pôde verificar de perto o ótimo trabalho realizado. Após o passeio, o Pentacampeão foi homenageado pelo coral do Pequeno Cotolengo e recebeu uma cesta com alguns produtos de artesanato que são fabricados pelos moradores.

O jogador doou uma camisa autografada do Clube Atlético Paranaense para instituição, além de distribuir brinde entre todos os moradores e funcionários. Kleberson fez questão de destacar e elogiar o trabalho realizado pelo Pe. Pedro e por todo equipe do Lar Pequeno Cotolengo.

“Eu estou muito feliz de poder estar proporcionando um pouco de alegria na vida dessas pessoas que atravessam muitas dificuldades. O trabalho desenvolvido pelo lar Pequeno Cotolengo merece elogios e reconhecimento da comunidade. Eu espero sempre poder estar ajudando da forma que for instituições”, disse Kleberson.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Atlético



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…