28 ago 2002 - 10h31

Opinião: “impossível esquecer”

Hoje teremos Atlético x Palmeiras na Baixada, e, apesar de os tempos serem outros, é impossível não lembrar daqueles 2 a 0 do Furacão em cima do alviverde, em 1996, ao vivo, e em rede aberta, para todo o Brasil.

Hoje até o estádio é outro, mais moderno e aconchegante, e o Palmeiras não é o até então invicto daquele ano. Hoje uma vitória não será mais do que mais uma vitória, e não haverá manchetes do tipo “Palmeiras tropeça em Curitiba”, ou “Atlético do Paraná surpreende o Palmeiras”. Hoje será a natural vitória do campeão brasileiro, em busca do Bicampeonato.

Irei ao estádio hoje esperando que o clima de saudosismo que me assola contagie os demais atleticanos, para que voltemos um pouco no tempo e relembremos aquele jogo. Não para recordar de tempos sofridos, quando títulos nacionais não passavam de sonhos, mas para fazer, nas arquibancadas, a mesma festa de 1996, embalada então pelos gols de Oséas e Paulo Rink. Para fazer ferver o estádio que passou a ser conhecido desde aqueles tempos como o “Caldeirão”, e que hoje é o mais moderno do país, casa de um dos favoritos ao título.

Ricardo Campelo
Advogado e colunista do site Furacao.com
colunistas@furacao.com



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…