28 set 2002 - 17h39

ATLÉTICO PERDE EM CASA

O São Caetano derrotou o Atlético por 1 a 0 na Arena da Baixada. O resultado coloca o time paulista na quarta colocação do Campeonato Brasileiro, com 25 pontos. Já o time paranaense segue com 22 pontos.

Jogando em casa, o Furacão tratou de partir para o ataque. Porém, com uma defesa sólida, o Azulão conseguia manter o controle da bola, esperando com paciência por uma oportunidade de encaixar um ataque.

Aos 18 minutos, o Azulão conseguiu fazer um grande ataque, mas Wagner cabeceou sozinho para cima do gol a melhor oportunidade do jogo até então. Se ele perdeu, Claudecir não faria o mesmo quatro minutos depois: o volante recebeu belo passe de Wagner e tocou para o fundo das redes, abrindo o placar para o time paulista. A zaga falhou na marcação e permitiu que o volante surgisse livre na cara de Adriano Basso para marcar.

Em desvantagem, o Atlético partiu para o ataque, mas desta vez dando ênfase para as jogadas aéreas. A tática não deu certo, já que os zagueiros Daniel e Dininho não davam chances para Kléber e Dagoberto.

Sem opção, o Furacão voltou do intervalo disposto a virar a partida e fez pressão sobre o São Caetano durante 45 minutos. Aos oito minutos, o lance mais polêmico da partida: Dagoberto foi derrubado na área, mas o árbitro Wagner Tardelli não deu o pênalti.

Os minutos seguintes foram de pressão total do Furacão, mas a defesa do Azulão se segurava, e o goleiro Sílvio Luiz fazia a sua parte quando era exigido.

Aos 31 minutos o Atlético quase conseguiu chegar ao gol com Alex Mineiro. Ele passou por dois defensores e chutou forte, mas a bola acertou o travessão. O Azulão se segurou, as vezes apelando para as faltas, e conseguiu segurar o bom resultado.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO: Adriano Basso; Alessandro, Rogério Corrêa, Igor e Fabiano; Preto (Alex Mineiro), Douglas Silva, Kleberson e Adriano; Dagoberto (Jadílson) e Kléber. Técnico: Valdir Espinosa.

SÃO CAETANO: Sílvio Luiz; Daniel, Dininho, Serginho e Marlon; Magrão, Claudecir, Adãozinho e Fábio Santos; Wágner (Robert) e Adhemar (Capixaba). Técnico: Mário Sérgio.

Local: Arena da Baixada, em Curitiba

Data: 28/09/2002 (sábado)

Horário: 16 horas

Árbitro: Wágner Tardelli (RJ)

Cartões amarelos: Fábio Santos, Claudecir, Dininho, Daniel, Marlon, Kléberson, Dagoberto, Fabiano



Últimas Notícias

Libertadores

Hoje é um novo dia…..

…. de um novo tempo/que começou Nesses novos dias/as alegrias/ serão de todos/é só querer. Esses nossos sonhos/ serão verdade o futuro já começou.  …

Fala, Atleticano

Mais do mesmo

Não consigo ver futuro no futebol que o meu time está praticando. Ou seja, não está jogando nada já faz um bom tempo. Vejamos: zagueiro…

Fala, Atleticano

Reflexões…

Após a Derrota contra o Fluminense… Nosso “DT” Felipão, implorou pelo apoio da torcida no jogo de quarta, pois é “vida ou morte”… O Atlhetico…

Fala, Atleticano

Nunca foi unanimidade

Nunca ele foi unanimidade perante a torcida do CAP, o “queridinho” do Petraglia, só conseguiu um destaque em 2018, sob a batuta do Thiago Nunes,…

Fala, Atleticano

Quatro derrotas, já deu!

No início desta temporada, foi informado à Nação Rubro Negra, que à prioridade era o Campeonato Brasileiro. Já passou, seis rodadas, vencemos duas sem convencer…