7 out 2002 - 19h37

FELIPÃO NO ATLÉTICO PARANAENSE?

Por essa ninguém esperava. O técnico Felipão pode ser, muito em breve, treinador do Atlético Paranaense. A afirmação é do jornalista Mario Marcos de Souza, do jornal gaúcho Zero Hora.

Leia a coluna de Mario publicada na edição de segunda-feira. Agradecemos aos internautas Guilherme Burkhart e Nilzo Silva pela colaboração.

De olho no futuro

Desde que deixou a Seleção Brasileira, com o título de pentacampeão mundial, Luiz Felipe sempre deu a entender que não aceitaria trabalhar em um clube brasileiro, pelo menos por enquanto. Sua prioridade seria treinar uma equipe européia. Em conversa com a colunista de Zero Hora Fernanda Zaffari, em sua residência de Canoas, Felipão deu sinais seguros de que pode mudar o rumo dos planos, se desistir de ir para o Exterior (ele estuda proposta da seleção mexicana). Pela primeira vez revelou que pode até trabalhar em um time brasileiro. Ele se recusou a revelar o nome, mas deu algumas pistas: “É um clube organizado, paga em dia, revela muitos jogadores e dá condições para trabalho a longo prazo”.

* * *

Dá para eliminar, portanto, todos os clubes cariocas. Em Minas, o único nestas condições é o Cruzeiro, mas Felipão já trabalhou lá. Em São Paulo, tirando o Palmeiras, restaria o São Paulo, mas as ligações sentimentais com o clube do Parque Antártica podem ser um critério eliminatório. Descendo um pouco mais, há o Inter, mas o clube não preenche todos os quesitos (nem sempre pensa a logo prazo) e, além disso, Felipão tem relações com o Grêmio. Resta, então, entre os grandes, aquele que claramente parece ser a preferência do técnico: o Atlético-PR.

* * *

Felipão nunca escondeu a admiração pelo clube. Usou o centro de treinamento do Atlético na preparação da Seleção Brasileira, é amigo dos dirigentes, sabe que o melhor estádio brasileiro está lá, gosta do trabalho nas categorias de base e tem certeza de que poderia fazer um planejamento para muito tempo. Nunca houve convite, segundo Felipão, mas não há dúvidas de que o Atlético largaria em vantagem numa corrida pelo passe do treinador, caso ele desista de sair do país.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…