17 out 2002 - 23h06

AO TRABALHO, JOGADORES!

Pouca conversa e bastante trabalho. Esta é a determinação da comissão técnica atleticana para as próximas semanas decisivas para o futuro do Atlético no Campeonato Brasileiro. O rubro-negro paranaense tem pela frente mais sete jogos, sendo cinco dentro dos seus domínios, e precisa somar uma grande quantidades de pontos para chegar a classificação.

O primeiro desafio será no domingo, contra o Internacional, na Arena da Baixada. Os jogadores rubro-negros precisam vencer o adversário e quebrar a série de resultados negativos que estão assombrando o time.

“A doação do elenco nos jogos está sendo muito grande, mas o resultado não está chegando. No próximo compromisso, o nosso desejo é romper a seqüência para chegar a felicidade da classificação”, explicou Gilson.

O melhor caminho encontrado pelo treinador atleticano é através do trabalho. Gilson Nunes espera nos dias que antecedem o compromisso frente os gaúchos afinar a equipe na parte técnica. Na parte física, os jogadores estão bem condicionados, como provou os testes realizados pelo departamento físico do clube na semana passada.

“As avaliações da semana passada mostraram que os jogadores estão em muito boas forma. O elenco está trabalhando forte no dia-a-dia”, afirmou o Preparador Físico, Prof. Solivan Dalla Vale.

O treino coletivo desta sexta-feira, o técnico Gilson Nunes deverá montar o primeiro esboço da equipe titular para o final de semana. Sem Douglas Silva e Kleber, ambos suspensos, algumas modificações serão necessárias no time.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Atlético Paranaense



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…