5 nov 2002 - 21h27

TERMINANDO O ANO COMO COMEÇOU

Hoje o ingresso poderia ser um quilo de alimento não perecível que mesmo assim a Arena da Baixada estaria vazia. Prejuízo para os lojistas, prejuízo para o clube campeão brasileiro. Há um ano o Atlético goleava o Bahia por 6-3 e garantia a vaga às quartas de final. Situação bem diferente da de 2002. Por incrível que pareça, o rubro-negro tem mais chances de ser rebaixado (2%) do que de se classificar (1%).

E hoje o Atlético pega o Paysandu, que está com a corda no pescoço e vem com tudo pra cima do Furacão. O rubro-negro paranaense está em 14º lugar, com 28 pontos. Já o time paraense é o 19º colocado, com 25, e precisa ainda mais da vitória para se afastar da segunda divisão.

O técnico Abel Braga poderá contar com o retorno do atacante Alex Mineiro, do volante Cocito e do lateral-direito Alessandro, que cumpriram suspensão no empate contra o Atlético-MG. Em compensação, não terá o atacante Kléber, que pegou mais um jogo de suspensão no julgamento realizado na segunda-feira no STJD, e o lateral esquerdo Fabiano, expulso na última partida.

A principal novidade será a improvisação do meia Fabrício na lateral. Na defesa, o treinador resolveu manter Wellington Paulo, que havia sido o substituto de Cocito na última partida. Com isso, Igor vai para o banco de reservas.

Ficha técnica

Local: Arena da Baixada

Data: 06/11
Horário: 20h30

Árbitro: Paulo César de Oliveira (Fifa-SP)

Atlético
Flávio, Rogério Corrêa, Wellington Paulo e Douglas Silva; Alessandro, Cocito, Kleberson, Adriano e Fabrício; Alex Mineiro e Dagoberto – Técnico: Abel Braga

Paysandu
Marcão, Marcos, Tinho, Sérgio e Luís Fernando (Wélber); Sandro, Vânderson, Wélber (Pedro Paulo) e Magno; Vandick e Balão – Técnico: Hélio dos Anjos

Reportagem: equipe Furacao.com
com informações do TERRA ESPORTES



Últimas Notícias

Libertadores

Hoje é um novo dia…..

…. de um novo tempo/que começou Nesses novos dias/as alegrias/ serão de todos/é só querer. Esses nossos sonhos/ serão verdade o futuro já começou.  …

Fala, Atleticano

Mais do mesmo

Não consigo ver futuro no futebol que o meu time está praticando. Ou seja, não está jogando nada já faz um bom tempo. Vejamos: zagueiro…

Fala, Atleticano

Reflexões…

Após a Derrota contra o Fluminense… Nosso “DT” Felipão, implorou pelo apoio da torcida no jogo de quarta, pois é “vida ou morte”… O Atlhetico…

Fala, Atleticano

Nunca foi unanimidade

Nunca ele foi unanimidade perante a torcida do CAP, o “queridinho” do Petraglia, só conseguiu um destaque em 2018, sob a batuta do Thiago Nunes,…

Fala, Atleticano

Quatro derrotas, já deu!

No início desta temporada, foi informado à Nação Rubro Negra, que à prioridade era o Campeonato Brasileiro. Já passou, seis rodadas, vencemos duas sem convencer…