28 dez 2002 - 19h32

Opinião : mais um ?

O Atlético tem-se destacado pelo seu crescimento patrimonial e até mesmo a “moral” que tem alcançado nos últimos anos. Hegemonia regional, maior número de vitórias em clássicos, o inédito título de campeão brasileiro em 2001, as constantes convocações de atletas do Furacão para as Seleções, culminando com a titularidade do Penta Campeão Kléberson na Copa do Mundo de 2002, dentre outros feitos. Principalmente a construção, mesmo que ainda não completada, do mais moderno Estádio da América Latina.

De repente vemos o Atlético andando para traz. A contratação de mais um treineiro que em nada vai acrescentar ao rol de um time de ponta, como próprio Atlético se denomina, é uma regressão. O que teria Heriberto da Cunha a somar ao elenco atleticano? O que estaria acontecendo com a Direção (ou o mandatário) do Atlético? O que almeja o Furacão em 2003?

Perguntas e mais perguntas que não querem calar! O Atlético vai perdendo, de antemão, mais uma grande oportunidade de firmar-se como grande no cenário nacional. Será, como em 2002, mais um integrante da elite nacional, sem maiores perspectivas. Só lamento e espero, do fundo de meu coração rubro negro, estar errado.



Últimas Notícias

Notícia

Deu tela azul, no Azuriz

Pela sexta rodada do Campeonato Paranaense o Athletico recebeu o Azuriz. E desde o início demonstrou que está em franca evolução. Já aos 4 minutos,…

Torcida

Uma nova Aurora para o Furacão

A partida entre Athletico e Maringá realizada no último sábado, na Arena da Baixada, pela 3ª rodada do Campeonato Paranaense, foi um marco na vida…