2 jan 2003 - 20h42

Petraglia diz que América-MG busca sensacionalismo

O presidente do Clube Atlético Paranaense, Mário Celso Petraglia, disse hoje (02) que o América-MG está buscando o sensacionalismo para tentar cobrar uma possível dívida e pedir a penhora do passe e do direito federativo do jogador Kleberson. Segundo ele, a questão está sub-júdice, o clube ainda não foi notificado e irá recorrer da decisão.

“O América-MG não pode ser o melhor em campo, está na segunda divisão e usou o sensacionalismo barato para aparecer e nada melhor do que utilizar a imagem do jogador pentacampeão do mundo”, afirmou Petraglia. Ele disse que tem em mãos um cheque no valor de R$ 60 mil que não pode ser descontado por não ter fundos.

Segundo Petraglia, o Atlético Paranaense sempre manteve bom relacionamento com a diretoria anterior do América-MG, quando fez a negociação dos jogadores Wellington Paulo e Fabrício. “Aliás, o América-MG poderia ter usado estes mesmos jogadores como garantia mas preferiu o Kleberson, que dá mais ibope”, ressaltou.

Petraglia fez as declarações durante a apresentação do novo técnico do Atlético, Heriberto da Cunha, no CT do Caju. “O Atlético começa o ano apresentando o seu novo técnico junto com os seus jogadores num momento em que o futebol brasileiro vive uma nova fase e o nosso time também”, afirmou.

Segundo Petraglia, o time deverá ser reformulado porque alguns jogadores estão sendo negociados e outros que estavam emprestados estão retornando. “Vamos fazer uma avaliação de todo o grupo junto com o novo técnico e a comissão técnica para só depois anunciarmos as mudanças”, declarou.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…