18 jan 2003 - 19h20

Opinião: “começando do zero”

Os anos de 2001 e 2002 já passaram e foram totalmente opostos. Se no início do milênio fomos campeões brasileiros, no ano seguinte não conseguimos nada além de um Supercampeonato Estadual. E o trabalho neste começo de 2003 está começando do zero.

E começando de uma maneira bem mais simpática. A abertura dos portões da Arena da Baixada já é um sucesso. Está havendo aquela interação que sempre aconteceu no mundo do rubro-negro. O que falta, apenas, é um carisma maior dos jogadores para com a torcida.

Não custa nada o zagueiro conversar com o torcedor que está no alambrado. O meio-campo não vai perder muito tempo se der um autógrafo para a menina que grita pelo nome do ídolo e o atacante não vai ficar mais pobre se jogar a camisa – de treino – para a organizada.

O carisma é tudo, amigos. Sejam políticos. Mas tudo está melhorando. Sinto um cheiro de alegria, de novo, no ar.

Sérgio Tavares Filho
colunas@furacao.com



Últimas Notícias

Libertadores

Hoje é um novo dia…..

…. de um novo tempo/que começou Nesses novos dias/as alegrias/ serão de todos/é só querer. Esses nossos sonhos/ serão verdade o futuro já começou.  …

Fala, Atleticano

Mais do mesmo

Não consigo ver futuro no futebol que o meu time está praticando. Ou seja, não está jogando nada já faz um bom tempo. Vejamos: zagueiro…

Fala, Atleticano

Reflexões…

Após a Derrota contra o Fluminense… Nosso “DT” Felipão, implorou pelo apoio da torcida no jogo de quarta, pois é “vida ou morte”… O Atlhetico…

Fala, Atleticano

Nunca foi unanimidade

Nunca ele foi unanimidade perante a torcida do CAP, o “queridinho” do Petraglia, só conseguiu um destaque em 2018, sob a batuta do Thiago Nunes,…

Fala, Atleticano

Quatro derrotas, já deu!

No início desta temporada, foi informado à Nação Rubro Negra, que à prioridade era o Campeonato Brasileiro. Já passou, seis rodadas, vencemos duas sem convencer…