10 fev 2003 - 19h58

ESCALAÇÃO DIFERENTE OUTRA VEZ

O técnico Heriberto da Cunha tenta mudar o que está começando a se tornar uma regra no Atlético. Desde o início do seu trabalho a frente do comando rubro-negro, o treinador ainda não conseguiu repetir a escalação no Campeonato Paranaense. Os motivos são os mais variados, passando por problemas de ordem médica, jogadores cumprindo suspensão ou atletas convocados para vestir a camisa da Seleção Brasileira.

A partida contra o Maringá, nesta quarta-feira, dia 12, na Arena, definitivamente não será o ponto de partida para mudar a história. Antes da reapresentação do elenco para o trabalho visando o jogo, Heriberto já tinha conhecimento de dois desfalques. O primeiro é o lateral esquerdo Jean que sofreu uma contratura na coxa direita no clássico Atletiba e precisará de uma semana de tratamento para se recuperar. O outro atleta fora é o meia Kleberson que viajou com a Seleção Brasileira para China onde disputa um amistoso frente a Seleção local.

“É bastante difícil desenvolver um trabalho sem poder contar com os mesmos onze titulares. A mudança a cada partida tira o entrosamento adquirido pelo grupo, além de quebrar a seqüência de jogos dos atletas”, explicou Heriberto.

Nos cinco jogos disputados pelo Atlético no Estadual, as mudanças se tornaram uma característica do time. No início, os três selecionáveis não estavam à disposição. Depois as contusões de Rogério Corrêa, Cocito, Douglas Silva e atualmente Jean, além dos quatro atletas expulsões.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Atlético Paranaense



Últimas Notícias

Libertadores

Hoje é um novo dia…..

…. de um novo tempo/que começou Nesses novos dias/as alegrias/ serão de todos/é só querer. Esses nossos sonhos/ serão verdade o futuro já começou.  …

Fala, Atleticano

Mais do mesmo

Não consigo ver futuro no futebol que o meu time está praticando. Ou seja, não está jogando nada já faz um bom tempo. Vejamos: zagueiro…

Fala, Atleticano

Reflexões…

Após a Derrota contra o Fluminense… Nosso “DT” Felipão, implorou pelo apoio da torcida no jogo de quarta, pois é “vida ou morte”… O Atlhetico…

Fala, Atleticano

Nunca foi unanimidade

Nunca ele foi unanimidade perante a torcida do CAP, o “queridinho” do Petraglia, só conseguiu um destaque em 2018, sob a batuta do Thiago Nunes,…

Fala, Atleticano

Quatro derrotas, já deu!

No início desta temporada, foi informado à Nação Rubro Negra, que à prioridade era o Campeonato Brasileiro. Já passou, seis rodadas, vencemos duas sem convencer…