28 mar 2003 - 11h34

Opinião: “A hora da verdade”

Querendo ou não, chegou a hora. Vai ser dada a largada do extenso Campeonato
Brasileiro de 2003. Observando o nível das equipes, principalmente as de São
Paulo, é interessante uma análise rápida da situação dos clubes brasileiros.

O Corinthians é o grande campeão paulista, com muitos méritos, o São Paulo
possui um time bem entrosado, forte candidato ao título brasileiro e o Santos,
com sua garotada, anda apavorando na Libertadores. Correndo por fora vem aí a
Ponte Preta, Guarani e o Azulão.

O Rio de Janeiro, embora esteja devendo há muito tempo, tem lá as suas
qualidades e vai incomodar com a turma do Eurico, ou melhor, do Vasco da Gama,
e o pessoal das Laranjeiras. Além destes tem ainda o Flamengo, que é sempre
surpresa e é grande por natureza.

Das Minas Gerais, vem aí o todo poderoso Galo, nosso terrível carrasco, e o
Cruzeiro, que promete e vem embalado com o título mineiro.

Dos pampas gaúchos, o Colorado já foi mais time, e o Juventude sempre é uma
pedra no sapato atleticano. Talvez o mais ousado seja mesmo o Grêmio, nosso
primeiro adversário.

As equipes de Santa Catarina sempre prometem, mas sem muita força. O
Figueirense, carregando o título catarinense e o perigoso Criciúma.

O único representante goiano já foi temido, atualmente o Goiás mete medo apenas
em seu território.

Lá da Bahia, o esforçado time que leva o nome do Estado e o Vitória, campeão
baiano que vem festivo e otimista. Aliás, festividade nesta terra é o que não
falta.

E lá vem o Fortaleza Esporte Clube, com Clodoaldo e sua turma, grata surpresa
neste campeonato.

Lá de Belém, entrará em campo o atrevido Papão, pronto para exibir seu modesto,
mas bom time.

E mostrarão suas forças também os clubes do nosso Estado, com nosso rival
exibindo o título de campeão paranaense, prometendo reforços, o desnorteado
tricolor, com sua triste síndrome de disputar a fuga do rebaixamento e o nosso
Atlético, tropeçando em suas próprias pernas, muito desarrumado e sem grandes
promessas de reforços.

Entraremos em campo sábado na Arena com o time que temos, isto já nos foi
avisado, e isto nos preocupa muito. Uma possível vitória contra o tricolor
gaúcho pode encobrir erros do clube a adiar decisões necessárias dentro de
campo. Cabe a nós, torcedores, ir à campo, apoiar nosso time do coração, e
torcer por um início de novos tempos.

Sejamos realistas, mas sejamos também otimistas, afinal, somos atleticanos.
Temos é claro, todo o direito de criticar, de cobrar, de exigir, pois temos
também o direito de vibrar com o furacão. Vamos acreditar no Atlético, é o que
nos resta, e é o mínimo que podemos fazer neste momento.

Boa sorte, Furacão!

“Hay que endurecerse pero sin perder la ternura jamas.”

Rogério Andrade
colunas@furacao.com



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Obrigado, Alberto!

Alguns vão julgar, “Cedo demais”… Mas para mim, já Deu!!!! Alberto Valentim: O LATERAL DIREITO, jamais será esquecido e estará entre os maiores camisas 2…