5 maio 2003 - 12h20

Opinião: “Erros e acertos”

E lá estava o Atlético, empatando fora de casa contra a forte equipe do Cruzeiro, mantendo maior posse de bola e afastando o alvi celeste de sua área. O jogo era bem disputado e o Furacão dava mostras de que havia recuperado a confiança com mais uma boa atuação.

Vendo a movimentação dos suplentes, logo imaginei que Ilan ou Kleberson sairiam, pois estavam visivelmente cansados. De repente, quem sai é o zagueiro Tiago e entra o meia ofensivo Rodriguinho. Era a senha para a goleada cruzeirense.

Excessivamente exposto o Furacão levou logo o 3º gol. Para completar o serviço, Vadão tira Leomar e coloca o atacante Selmir. Pronto, estávamos com 3 jogadores exaustos (Ilan, Kleberson e Capone), sem volante e com um atacante que sequer tocou na bola.

Resumindo bem, perdemos nos últimos 15 minutos, fora de casa, com 3 gols de contra ataque. Inadmissível para quem quer ficar, no mínimo, do lado superior da tabela de classificação.

Toques

* Diego é um grande goleiro e muito gente boa. Mesmo não tendo culpa em nenhum dos 5 gols de sábado, é dose explicar como levamos tantos gols em tão poucas rodadas.

* Capone estreou bem e dá mostras que sua liderança será bastante importante perante os companheiros.

* Ivan fez uma boa partida e parece que sua confiança aumentou. Que continue assim.

* Kleberson não foi brilhante como semana passada, mas foi eficiente e jogando para o time. Assim como Dago.

Juarez Villela Filho
colunas@furacao.com



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vale vaga na final

Depois do empate em dois gols entre Athletico e Flamengo pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil 2021, as equipes tiveram resultados…

Brasileiro

Cuidado!

  Foco na competição: No Brasileirão o Athletico ainda tem 11 jogos para disputar, o equivalente 33 pontos. Seis jogos em casa, cinco jogos fora.…