O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
5 maio 2003 - 10h30

Paixão cega

Cada vez que nosso Atlético entra em campo, convenço-me que o torcedor é somente um apaixonado. E como apaixonado, se torna pouco racional. Senão vejamos: Nas 30 últimas narrativas de torcedores no Fala Atleticano, aqui no Furacao.com, vimos de tudo.

Alguns, irados, descascando a lenha em um sem número de pseudos culpados. Outros, lenientes, para tudo acham um motivo para amainar as culpas. Outros até, buscam nos jogadores que saíram, os verdadeiros culpados.

Mas, pessoal, não deixemos de ser atleticanos. Será que não estamos exagerando um pouco ao exigir uma postura que ainda não chegamos a conquistar? Ou será que uma conquista da 2ª divisão, uma seletiva, um Tri-Paranaense e um Título Nacional seriam necessários para nos colocar entre os grandes e inatingíveis do futebol do Brasil? Não que eu não quisesse. Ninguém mais que eu vibrou com as conquistas acima. Mas, sou racional o suficiente para entender que muito, mas muito mesmo terá que ser feito e conquistado para atingirmos status de imbatível.

Basta ver alguns campeões nacionais esporádicos: Guarani, Bahia, “eles”, Criciúma e Juventude (copa do Brasil). Até Botafogo, Fluminense.

Conseguiram algum outro feito após as conquistas??? Não. A maioria, após as conquistas, desabaram (“eles” após a conquista em 85, foram 44º em 86 e depois caíram para a 2ª divisão). O mesmo com Bahia, Guarani, Juventude, Criciúma, Fluminense, Botafogo. A grande pergunta é: PORQUE???? Talvez de tudo um pouco: prepotência, auto-suficiência, ditadura, falta de humildade, desunião, o conhecido “tudo isso foi por minha exclusiva competência”, etc etc.

E aí incluo, humildemente, nossa gloriosa torcida. Este fantástica torcida de todos os jogos que fui ver o Atlético jogar. Sempre, mas sempre mesmo, meu maior orgulho era ver, que mesmo nos piores momentos, nunca se via nossa torcida vaiando o time. Ficava orgulhoso, pois via que “eles” sempre vaiavam e muito seu time a partir do primeiro passe errado, a primeira falha, etc. Ficava imaginando: que fantástica torcida a nossa. E dia desses pude ver que quando comparavam nosso estádio ao Bombonera, do Boca Juniores, era pela torcida. Quem viu o jogo do Boca com o Paissandu, pode imaginar. Perdendo para um time totalmente desconhecido dos argentinos, continuaram a cantar e incentivar o time até após o final da partida. Não era assim nos nossos velhos tempos??

Lembram daquele 4×3 “neles” de virada no couto pereira, quando ficamos 15 minutos aplaudindo após o final do jogo? E dos 2×0 no Flamengo em 1983, que mesmo sendo desclassificados, aplaudimos 20 minutos no final do jogo, os mais de 65.000 atleticanos que bateram recorde de público no estádio “deles” (deve ser triste ver que pelos séculos e séculos futuros, o recorde de publico no couto pereira será de nós, rubro-negros).

Bem, parece que eu estou aqui dando meu testemunho só para espinafrar nossa torcida. Mas não é isso não. Só que me parte o coração ver hoje aquele mesmo sujeito que sempre está no meu lado na Arena, que no ano de 2002 passou TODOS os jogos xingando o Kleber antes do jogo começar, ver agora xingar o Dagoberto e pedir: “volta Kleber.” Pergunto: porque não incentivou o Kleber (que havia marcado SÓ 50 gols em 2001) durante o ano passado? Será que esse energúmeno não vibrou com os 50 gols que o Kleber havia feito em 2001??? Ou só vale vibrar quando estamos por cima???

Acredito que podemos influir muito pouco nas decisões dos dirigentes. Eles sempre fazem o que bem entendem, independente de nossa revolta. Acho que deveríamos dividir nosso protesto em quem de direito e SEMPRE, MAS SEMPRE MESMO, incentivar o time, independente deste ou daquele jogador. Ou alguém acha que só porque o Ilan está mal, alguém lá de cima que pagou caro por ele, vai querer mandar embora, só porque esta mal? Vejam o exemplo do Fabrício. Jogou sim bem uma, duas ou três vezes contra nós na Arena. Foram lá e contrataram. Erraram. Mas, poderiam ter errado com o Lucas, Kleber, Alex Mineiro, Kely, Adriano, etc etc. Neste negócio que é futebol, tem que ter também um bocado de sorte. Ou qual é a explicação para alguns de adaptarem-se maravilhosamente a um time, cidade, torcida e outros não?? O Rodrigo Fabri foi um excepcional jogador na Portuguesa. Foi vendido ao Real Madri, com fama quase igual ao um Ronaldo. Não deu certo. Rodou meio mundo e foi dar certo no Grêmio. E há mais de 1000 exemplos assim.

Sou dos que acham o seguinte: “para quem teve aqueles tempos de Farinhaque (nada contra o próprio, mas sim para aqueles tempos), em 5 anos ver meu time do coração fazer até o Galvão Bueno se emocionar com aquela vitória de 4×2 contra o São Caetano, tenho que ser mais tolerante. Pelo exemplos que dei acima. Os times campeões, que não tiveram a compreensão, carinho, paciência, tolerância e ajuda de sua torcida após as conquistas, sucumbiram logo após. Outros, conseguiram sobreviver, alguns reerguer-se e voltaram a ter conquistas. Vejam o Internacional. Gemeu, São Paulo, Vasco, etc.

Acho que agora chegou a nossa vez. Aos trancos e barrancos, a diretoria trouxe quem pode trazer. Não adianta montar um super time, endividar-se até os cabelos e passar 10 anos depois na penúria. Vejam o Flamengo. Trouxeram Edmundo, Romário Denílson, Edílson, Alex e tantos outros. Não ganharam nada. Só se endividaram. Acho que o Diego, Thiago, Luciano, Ricardinho, Lê, Capone, Leomar, Fernandinho, Juliano e outros, poderão SIM nos dar alegrias. Ou alguém tinha certeza que quando chegaram o Ozeas, Kely, Kleber e outros poderiam dar certo??? Só deram PORQUE a torcida os ajudou. Vamos dar a volta por cima. Não gosto de pegar nem um comparativo “deles”, mas temos que reconhecer que se ergueram das cinzas. Ou não se lembram da lanterna de mais de 15 rodadas na Taça João Havelange que eles viveram?? Divida de 30 milhões de dólares?? Passe do Pachequinho penhorado???? E por anos só tiveram más noticias. Mas, conseguiram sobreviver. Até campeões foram. Tá certo. Foi com o Paranavaí. Mas foram.

É isso aí, galera.

Gostaria de ver uma campanha encabeçada por esses legítimos atleticanos do Furacao.com para reerguer nosso querido time. Vamos todos nos unir. Mesmo que seja para acontecer o que aconteceu contra o Sport e levamos 3×0 no primeiro tempo. Não vamos desistir nunca. NUNCA.

Acredito, sinceramente, que 50% do título Brasileiro foi da torcida. Ela fez os jogadores jogarem aquele maravilhoso futebol. Que tal repetir a dose?? Ou alaguem achava que depois de tomar de 4×0 do Vasco, empatar com o Santos mortinho da silva de 1×1 na Arena e perder para a desgraça do Fluminense em nossa casa, nosso time poderia ser campeão Brasileiro. Eu vi a vaca ir para o brejo quando estávamos perdendo para o Guarani por 2×1 e milagrosamente empatamos aos 45 do segundo tempo com 9 jogadores contra 11. Aquele ponto nos deu vantagem para podermos jogar as duas primeiras na Arena e despachar o São Paulo e Fluminense. Não sei se conseguiríamos isso no Morumbi e Maracanã. Mas foi a torcida que empurrou o Atlético para cima do Guarani, Bahia, etc.

Acho que a chama poderá ser acesa novamente.

O que temos a perder em tentar??? Talvez só um pouco de alegria. Mas, se der certo???? JÁ IMAGINARAM??? TODA AQUELA ALEGRIA DE NOVO???? Vamos lá.

Abraços e saudações rubro-negras.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Jogo da vida

Por curiosidade, fui verificar qual a possibilidade da queda do CAP para a segunda divisão, e apresentou 16.4%, preocupante em vista que estamos num bolo…

Fala, Atleticano

Flertando com a ZR

Como já disse, estou feliz por ser Bicampeão Sulamericano e estar na final do Copa do Brasil, mas, deste jeito não dá. Ontem mais uma…