13 maio 2003 - 12h54

Defesa vive momento de alto astral

Após a vitória na 1ª rodada sobre o Grêmio, por 2 a 0, na Baixada, a zaga atleticana havia sofrido gols em todas as demais partidas. As diversas formações testadas com Igor, Thiago, Juliano, Rogério Corrêa, Capone e até mesmo com Leomar improvisado não agradavam a comissão técnica e tampouco o torcedor.

De lá para cá foram seis rodadas com o Atlético sofrendo 14 gols (uma média de 2,3 gols por partida). Mas a dupla formada pelo experiente Capone, que estreou frente a torcida e pelo contestado Rogério Corrêa não deu chances para o ataque do Juventude, que passou em branco nessa rodada.

O próximo confronto, frente ao Internacional, que já fez 12 gols neste Brasileiro e ocupa a 2ª posição com 18 pontos na tabela, deve ser o grande teste de fogo para a defesa atleticana. Os jogadores colorados que mais marcaram até agora foram André, Flávio e Nilmar, cada um com 3 gols até o momento.

Destes, apenas Nilmar poderá enfrentar o Furacão, já que ele ficará no banco de reservas. Flávio está suspenso (veja matéria) e André, machucado.



Últimas Notícias