O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
22 maio 2003 - 8h39

Estatuto do Torcedor

Novamente venho ocupar este palco de discussões que envolvem nosso Clube, em vista do surgimento da Lei 10.671, de 15 de maio de 2003.

Muitas manifestações foram realizadas, alguns pró e outras contrárias ao chamado Estatuto do Torcedor. Não sei se todos aqueles que apresentaram suas respectivas opiniões deram-se ao trabalho de ler o que está escrito no Estatuto.

Pois bem, uma rápida análise do dispositivo legal leva à inevitável comparação entre este e o Código de Defesa do Consumidor, que estabelece normas de conduta para proteção dos consumidores de produtos e serviços.

Ao realizar a comparação entre as duas leis, é impossível deixar de perceber que o Estatuto do Torcedor, coloca a nós, torcedores em pé de igualdade com os consumidores em geral. E isto porque ao ir até o estádio, para presenciar uma partida de futebol, o torcedor efetivamente “consome” o serviço de transporte, “consome” o ingresso, “consome” a camisa de seu time, “consome” o lanche, dentro ou fora do estádio, “consome” sua instalação e acomodação para assistir o jogo e “consome” o espetáculo.

Até hoje o futebol sempre foi um bom negócio porque o time para o qual torcemos é “consumido”, ou seja, compramos uniformes, vamos ao jogo, ou o assistimos na televisão (o que gera o “consumo” de propaganda) e vamos à imprenssa para “consumir” informações sobre nossos jogadores.

Pois bem, mesmo movimento quantia incalculável de dinheiro, o torcedor sempre foi tratado como lixo pelo clube ao qual destina sua devoção. Estádios mal conservados (principalmente aquele localizado no “alto do morro”), falta de segurança, tratamento violento por parte dos seguranças, sujeira, etc.

Mas eu pergunto, só porque torço por este ou por aquele Clube, tenho que aguentar desrespeito e humilhação? Se eu gero renda (dinheiro) para meu clube e se pago meu ingresso (à vista e em dinheiro – sempre e sem desconto), quero ser respeitado por este clube, sem ficar afirmando que a responsabilidade é do governo.

Quando se vai a uma loja, ou a um shopping e lá há desrespeit, ou se o local está sujo, ou se alguém comete ato violento contra os cliente, para quem se dirige a reclamação? Para o governo?

Convenhamos, o Clube Atlético Paranaense é o clube mais bem estruturado do País, temos o melhor Estádio da América Latina, temos um excelente centro de treinamentos e temos todas as condições de ser o primeiro clube a se adaptar a todas as regas do Estatuto do Torcedor.

Portanto, o apoio da diretoria à suspensão da rodada do campeonato deveria envergonhar a todos os torcedores. Pois apoiar um posicionamento deste é o mesmo que dizer que aceita o tratamento desrespeitoso e desumano que a diretoria destina ao torcedor.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Jogo da vida

Por curiosidade, fui verificar qual a possibilidade da queda do CAP para a segunda divisão, e apresentou 16.4%, preocupante em vista que estamos num bolo…

Fala, Atleticano

Flertando com a ZR

Como já disse, estou feliz por ser Bicampeão Sulamericano e estar na final do Copa do Brasil, mas, deste jeito não dá. Ontem mais uma…