31 maio 2003 - 13h22

Resumo dos jornais deste sábado

Atlético tem um tabu de oito meses – A maior preocupação do time nesse momento é tentar buscar os três primeiros pontos fora de casa. “Nós voltamos a jogar bem, estamos conquistando os resultados positivos, esse sempre foi o primeiro objetivo nosso e vamos batalhar para que possamos conquistar esse resultado lá no Rio de Janeiro”, diz o pentacampeão Kléberson.(Leia mais).

 

Atlético encara tabu e tocaia – Tudo indicava que o Fluminense seria apenas mais uma partida para o Atlético. Uma nova tentativa de acabar com o jejum de oito meses sem vitórias fora de casa em Brasileiro. Ou a busca pelos primeiros postos na tabela. Mas o clima esquentou.(Leia mais).

 

Fluminense recebe um embalado Atlético-PR – O Atlético-PR tem uma motivação a mais para esta partida. O Fluminense foi o último a ser batido pelo Rubro-Negro longe da Arena no campeonato nacional, no já longínquo dia 25 de setembro de 2002 (1 x 0). O técnico naquela oportunidade ainda era Valdir Espinosa e o gol da vitória foi marcado pelo meia Adriano, que não joga neste sábado por estar suspenso.(Leia mais).

 

Torcida cria clima de medo no Rio – O campo tem dimensões pequenas, o que pode prejudicar os contra-ataques, principal característica do Furacão. Já a situação do gramado é uma incógnita. “Joguei bastante nesse estádio. Ele é pequeno, mas tinha uma grama boa na minha época”, lembra o lateral Alessandro que jogou muito tempo no futebol carioca. Ele alertou para o forte calor que faz na região. “O segredo é tocar a bola e evitar correr muito para não se desgastar”, ensinou.(Leia mais).

 

Atlético pede proteção especial no Rio de Janeiro – As ameaças chegaram por e-mail e cartas e também foram interceptadas em um grupo de debates de torcedores do Flu, segundo informações de torcedores do Atlético que preferem não se identificar, com medo de represálias. O Atlético viajou ontem de manhã para o Rio, mas antes treinou no CT do Caju.(Leia mais).

 

Destemido, Atlético encara o Flu – Problemas extra-campo à parte, o técnico Vadão espera que o time mantenha o mesmo desempenho dos últimos três jogos, onde o Atlético somou sete, de nove pontos possíveis. Nem mesmo as condições irregulares do gramado do Giulite Coutinho, desanima o treinador.(Leia mais).

 


Últimas Notícias

Opinião|Sul-Americana

Libera a torcida!

Uma noite histórica em um jogo com um cardápio recheado de garra, luta, determinação, superação, entrega, guerra, -TIME DE GUERRA – sim não faltam adjetivos…