31 maio 2003 - 19h12

Vadão: “Ausência de Adriano não foi decisiva”

Muitos jornalistas apontaram que a ausência de Adriano foi fundamental para a derrota do Atlético no jogo deste sábado diante do Fluminense, em Edson Passos. Como Fabrício, seu substituto, não jogou bem, a falta de Adriano foi ainda mais sentido.

O técnico Oswaldo Alvarez foi questionado sobre isso, mas não concordou. Ele admitiu que Adriano fez falta, mas não credita exclusivamente a esse fato a derrota atleticana.

“O Adriano fez falta pela qualidade que ele tem, mas quando ele não joga nós não podemos jogar a toalha. O Fabrício também é um bom jogador. Não foi por isso que nós perdemos. Se o time tivesse jogado bem e o Fabrício tivesse ido mal, aí seria outra coisa. Mas não foi isso que aconteceu. Foi todo mundo mal”, analisou ele.

O treinador também respondeu a perguntas sobre a diferença das atuações do Atlético na Arena da Baixada e fora de casa. “Ninguém joga todas as partidas dentro e fora de casa igual. Isso é ilusão. É muito difícil você fazer com que uma equipe se imponha fora do mesmo jeito que faz em casa. O problema não é não ter o mesmo comportamento. O problema é que estamos muito longe daquele comportamento ideal”, declarou ele.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vale vaga na final

Depois do empate em dois gols entre Athletico e Flamengo pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil 2021, as equipes tiveram resultados…

Brasileiro

Cuidado!

  Foco na competição: No Brasileirão o Athletico ainda tem 11 jogos para disputar, o equivalente 33 pontos. Seis jogos em casa, cinco jogos fora.…