5 jul 2003 - 18h47

Geninho e Citadini não se entendem

A pressão que o técnico Geninho sofre no comando do Corinthians tem mais um capítulo na partida de amanhã, contra o Atlético, na Arena. O treinador, campeão brasileiro de 2001 com o rubro-negro, disse em entrevistas à imprensa paulista que seria “muito bom” conquistar um ponto contra o Atlético em Curitiba: “A equipe do Atlético cresce muito em seu estádio, onde tem um retrospecto favorável. Como o time é composto por jovens que saíram dali mesmo, eles crescem com o apoio da torcida”, disse.

Para os dirigentes, porém, Geninho falou como se estivesse treinando uma equipe pequena. Segundo as informações das agências de notícias, o vice-presidente de futebol do Corinthians, Antonio Roque Citadini, ironizou Geninho e disse que empatar esse jogo é uma idéia que não passa pela sua cabeça, “em hipótese alguma”.

Declaraçnoes à parte, conquistar pelo menos um ponto na Arena da Baixada tem sido difícil para os rivais do Furacão ­ equipe com melhor aproveitamento em casa no Brasileirão. Conquistou 83% dos pontos disputados no Caldeirão.

Foram cinco vitórias e só uma derrota (contra o Atlético-MG, que marcou um gol no último minuto da partida). Já o Corinthians conquistou apenas 33% dos pontos que disputou como visitante. Venceu um jogo, empatou quatro e perdeu dois.



Últimas Notícias

Sul-Americana

Confira como ir ao Uruguai

Logo após a classificação diante do Peñarol pelas semifinais da Sul-americana 2021, a enorme procura dos torcedores pelas passagens aéreas de Curitiba a Montevidéu acabou…