6 jul 2003 - 17h58

Banho de chuva e banho de bola

A forte chuva da tarde deste domingo causou estragos em Curitiba. Vários bairros ficaram sem energia elétrica. Grandes estabelecimentos comerciais, como mercados e shoppings, tiveram parte de suas coberturas destruídas. O Hospital Cajuru foi interditado. O muro principal do estádio Pinheirão desabou.

E, na Arena da Baixada, o Furacão varreu o Corinthians. Embalado pela chuva, o Atlético ganhou por 3 a 1 e se recuperou no Campeonato Brasileiro. A partida chegou a ser interrompida ainda na primeira etapa em razão de que o gramado não oferecia condições para a prática do futebol.

É verdade que o Corinthians começou melhor em campo e criou as primeiras chances. Logo aos 5 minutos, Kleberson derrubou o lateral-esquerdo Moreno na área e cometeu pênalti. Rogério cobrou na trave, comprovando a sorte do goleiro do Diego em penalidades máximas. Ele só sofreu um gol de pênalti no Atlético (na partida contra o Criciúma).


Rogério prepara-se para bater o pênalti

Depois do susto, o rubro-negro passou a mandar na partida. Aos 21 minutos, Ilan fez excelente jogada individual e abriu o marcador para o Atlético. Ele invadiu a área corinthiana pelo centro, driblando os zagueiros graças à técnica e à raça. Depois de limpar os adversários, ficou de frente para Doni e deslocou o goleiro com um leve toque.

A Baixada explodiu e a torcida incendiou o jogo. O Corinthians demorou para se adaptar ao gramado molhado e parou de ameaçar a meta de Diego. Aos 30 minutos, quando o temporal já havia aumentado, o árbitro Leonardo Gaciba (foto) convocou os capitães dos dois times e obteve a concordância para parar o jogo.

A partida ficou interrompida por meia hora, mas os astros estavam conspirando em favor do Furacão. Subitamente, o tempo melhorou, o céu abriu e a chuva diminuiu. Com isso, o jogo pôde ser reiniciado e o show atleticano foi completo. Aos 39, depois de uma cobrança de escanteio, Ilan aproveitou a confusão na área e mandou para as redes.

No segundo tempo, o Atlético soube administrar a vantagem conquistada. Aos 18 minutos, o lateral Moreno cometeu falta violenta e foi expulso depois de receber o segundo cartão amarelo. O técnico Vadão sacou Jadson e Dagoberto, os jogadores mais leves do Atlético, e colocou Douglas Silva e Fernando para manter o ritmo do time.

Aos 30 minutos, o lance mais inusitado da partida: Capone afastou uma bola da defesa e o chute quase enganou o goleiro Doni. A bola atravessou todo o gramado, quicou na grande área e obrigou Doni a se esticar todo para espalmar para escanteio e evitar aquele que seria um gol histórico.

Porém, o terceiro gol rubro-negro não tardou a sair. Cinco minutos depois, houve uma disputa de bola no ataque atleticano e a bola sobrou nos pés de Ilan. Inspirado, o artilheiro não pensou duas vezes: resolveu marcar mais um golaço. Ele dominou, esperou Doni deixar sua meta e bateu com categoria, encobrindo o goleiro.


Ilan comemora o terceiro gol com Kleberson

No final do jogo, aos 42 minutos, Gil aproveitou uma falha de Igor e descontou para o Corinthians. Porém, o banho de bola já estava completo e o gol sequer amenizou a amarga derrota alvinegra.

16° Rodada – (06/07) – Atlético 3 x 1 Corinthians – Baixada
A: Leonardo Gaciba da Silva (RS); CA: Fabinho, Leandro, Dagoberto, Capone e Kleberson; CV: Moreno; P: 19.963; R: R$ 263.270,00; G: Ilan, aos 21 e aos 39 do 1°; Ilan, aos 36 e Gil, aos 42 do 2°.

ATLÉTICO: Diego; Alessandro, Capone (Igor), Rogério Corrêa e Ivan; Leomar, Luciano Santos, Kleberson e Jadson (Douglas Silva); Ilan e Dagoberto (Fernando). T: Vadão.

CORINTHIANS: Doni; Rogério, Fábio Luciano, Ânderson e Moreno; Fabinho, Cocito (Renato), Leandro (Fumagalli) e Jorge Wagner (Fabrício); Liédson e Gil. T: Geninho.


Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…