20 jul 2003 - 18h13

Atlético volta ao normal

Com mais de 8 mil atleticanos na Arena da Baixada, demonstrando que ainda acreditam na equipe, o Atlético passou pelo Bahia e pulou para a décima terceira posição na classificação.

O jogo começou movimentado, com boas jogadas de ambas as equipes. A jogada mais perigosa foi o chute forte de Leomar, que ‘estourou’ no peito do goleiro Émerson.

Aos poucos, foi possível notar que o garoto Jadson, junto com Dagoberto, estava se destacando na partida. E foi na jogada dos dois que saiu o primeiro gol do Atlético. Dagoberto fez boa jogada pelo lado direito e cruzou para Jadson bater no canto do goleiro baiano.

A alegria tomou conta de Jadson, que comemorou bastante o seu primeiro gol como profissional no Atlético. Com o gol, a torcida empurrou ainda mais o time que voltou a criar boas oportunidades com Ivan e Ricardinho pelo lado direito, mas sempre falhava nas conclusões.


Ricardinho batalhou, mas não conseguiu marcar

Como quem não faz, toma, o Bahia aproveitou a oportunidade e empatou num belo gol do atacante Nonato. O jogador recebeu de Danilo e tocou por cima do goleiro Diego, fazendo a festa dos mais de 50 torcedores do Bahia presentes na Baixada.

O gol mexeu com a equipe atleticana, o meia Rodriguinho não estava em um dos dias mais felizes e errava vários passes, irritando a torcida. O Bahia só não virou o placar porque Diego, novamente, fez excelentes defesas e salvou o Atlético.

Na segunda etapa, foi a vez de Dagoberto entrar em ação. Com muita vontade, o jogador criou diversas oportunidades de gol e logo aos quatro minutos marcou o segundo do rubro-negro depois de invadir a área baiana e bater para o fundo das redes de Émerson.


Dagoberto foi um dos destaques da partida

Poucos minutos depois, Dagoberto quase marcou o terceiro, mas a bola balançou as redes pelo lado de fora, para desespero do jogador. O time continuou jogando bem, não dando muito espaço para o Bahia, que conseguia chegar à área atleticana em contra-ataques esporádicos.

O nível da partida caiu um pouco depois da metade da segunda etapa. Nenhuma das equipes conseguia criar boas jogadas. Somente perto do final do jogo o Bahia conseguiu passar pelos zagueiros rubro-negros, mas Diego mostrou porque é um dos melhores goleiros do Brasil e evitou o gol de empate baiano.

Com a vitória, o time rubro-negro continua com boas chances de conquistar seu objetivo no primeiro turno, que é de ficar entre os oito primeiros colocados. A parte não tão esperançosa é que o próximo jogo será fora de casa, contra o Guarani. Conseguirá o Atlético vencer sua primeira partida fora de casa no campeonato? Esperamos que sim.

20ª Rodada – (20/07/03) – Atlético 2 x 1 Bahia – Baixada
A: Alexandre Lourenço Barreto (RS); CA: Valdomiro, Dagoberto, Alessandro, Jadson e Acioly; P: 7.045; R: R$ 75.934,00; G: Jadson, aos 21 e Nonato, aos 29 do 1º; Dagoberto, aos 6 do 2º.

ATLÉTICO: Diego; Alessandro, Capone, Rogério Corrêa e Ivan; Leomar, Luciano Santos, Rodriguinho (Fabrício) e Jadson (Douglas Silva); Ricardinho (Fabinho) e Dagoberto. T: Vadão.

BAHIA: Emerson; Fabiano (Paulinho), Marcelo Souza, Acioly (Ney Mineiro), Valdomiro e Lino (Chiquinho); Jair, Otacílio e Danilo; Nonato e Marcelo Nicácio. T: Evaristo de Macedo.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vale vaga na final

Depois do empate em dois gols entre Athletico e Flamengo pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil 2021, as equipes tiveram resultados…

Brasileiro

Cuidado!

  Foco na competição: No Brasileirão o Athletico ainda tem 11 jogos para disputar, o equivalente 33 pontos. Seis jogos em casa, cinco jogos fora.…