3 ago 2003 - 17h20

Taça BH: Atlético perde o título nos pênaltis

O Atlético ficou com o vice-campeonato da Taça BH de Juniores. O time terminou a competição invicta e perdeu o título na cobrança de pênaltis, repetindo algo que havia acontecido na Copa Tribuna de Juniores. Mesmo sem perder nenhum jogo, os Juniores foram eliminados pelo Londrina na semifinal, também nos pênaltis.

No jogo deste domingo, o Atlético começou melhor e abriu uma vantagem de 2 a 0 antes dos 20 minutos iniciais. Murilo marcou o primeiro aos 10, de cabeça e Bolívia ampliou aos 19. Porém, o Flamengo partiu para cima e empatou no segundo tempo, com gols de Tiago Campos, aos 2 e Vinícius (olímpico), aos 35 do segundo.

Nos pênaltis, o Fla venceu por 3 a 2. O artilheiro Ticão bateu o primeiro para o Atlético e marcou. Depois, Ibson, artilheiro isolado da Taça BH, também converteu sua cobrança. Bruno, com categoria, marcou o segundo para o Furacão e Felipe Gabriel, do Fla, chutou na trave. Na terceira rodada, o zagueiro Lucas Martins acertou o travessão, mas o goleiro Vinícius pulou para sua esquerda e defendeu a cobrança do zagueiro Tiago Campos.

Thiaguinho voltou a perder para o Atlético e deixou que Vinícius empatasse a disputa: 2 x 2. Na última série, Lucas Busato errou o terceiro em seguida e José Antônio marcou o último do Fla, fechando em 3 a 2.

Apesar da frustração pela perda do título, a campanha do Atlético foi brilhante. O time venceu cinco jogos (consecutivos) e empatou apenas dois. Os únicos tropeços foram justamente no primeiro, no empate sem gols contra o Santos e no último jogo, contra o Flamengo. Sem contar esses jogos, o Furacão atropelou os adversários. Bateu o Toluca por 1 a 0 e goleou o Araxá, que jogava em casa, por 4 a 0. Depois, passou pela URT (2 a 0), Toluca (2 a 0) e Valério (2 a 1).

A equipe foi formada em sua maioria por jogadores nascidos nos anos de 84, 85 e 86, oriundos dos Juvenis. Os principais destaques dos Juniores na Copa Tribuna deste ano não disputaram a Taça BH (casos dos goleiros Marcinho e Domagoj, dos laterais André Luiz e Jean e dos volantes Alan Bahia, Marcus Winicius e Allan Franco).

O atacante Anderson Gomes só reforçou a equipe a partir da semifinal, contra o Valério. Ele já estava integrado ao elenco profissional, mas foi chamado às pressas para compor o elenco na Taça BH.

Os gols do Atlético foram marcados pelos seguintes jogadores: Ticão (3 gols); Evandro e Murilo (2 gols); Robenval, Thiaguinho, Bolívia, Alessandro, Sammir e Lucas Martins (1 gol). O time sofreu apenas três gols, que foram marcados por Israel (Valério), Tiago Campos e Vinícius (Flamengo).

A boa campanha se deve ao trabalho competente do técnio Maurílio Evaristo, do preparador físico Samir Omeiri, do preparador de goleiros Waldemar Privatti e do massagista Zequinha. Além disso, contribuíram o coordenador Vinícius Eutrópio e o supervisor Rafael Andrade, todos sob o comando de Antônio Carlos Gomes e Oscar Ericssen.

Apenas dois veículos de comunicação do Paraná acompanharam a campanha do Atlético desde o primeiro jogo: a Furacao.com, através de notícias sobre todos os jogos e a Tribuna do Paraná, através da coluna de Jorge Luiz da Silva.

Final da XIX Taça BH – (03/08/03) – Atlético (2) 2 x 2 (3) Flamengo – Mineirão
A: Ricardo Marques (MG); G: Murilo, aos 10 e Bolívia, aos 19 do 1°; Tiago Campos, aos 2 e Vinícius, aos 35 do 2°.

ATLÉTICO: Vinícius; Alessandro, Robenval e Thiago Marin; Murilo, Thiaguinho, Bruno, Bolívia e Ticão; Lucas Busato e Evandro (Lucas Martins). T: Lio Evaristo.

FLAMENGO: Wilson; Jotherson (Felipe Gabriel), Tiago Campos, Rodrigo e José Antônio; Wallace, José Leandro, Ibson e Vinícius; Gilmar e João Alex. T: Liminha.



Últimas Notícias