16 set 2003 - 18h29

Clube prepara defesa contra possível punição

A diretoria do Atlético Paranaense está se prevenindo para que o clube não sofra punições no decorrer do Campeonato Brasileiro. No último jogo do Furacão diante do Cruzeiro, o árbitro Romildo Corrêa relatou na súmula incidentes durante a partida. Segundo Romildo, a partida precisou ser interrompida em razão de objetos atirados no gramado pela torcida.

“Aos 72 minutos quando da cobrança de tiro de canto para a equipe visitante paralisei o jogo, pois os torcedores da equipe local ali situados atiraram pedras, copos, rolos de pães, pilhas, não atingindo o cobrador por mera casualidade. Após presença policial, reiniciou-se”, relatou o árbitro Romildo Corrêa.

O Departamento Jurídico rubro-negro se antecipou e, mesmo antes do comunicado oficial, está enviando à CBF provas esclarecendo que apenas copos descartáveis e papéis foram lançados no gramado. O Atlético solicitou um relatório para o comando da Polícia Militar do Paraná e um relatório do representante da Federação Paranaense de Futebol. Junto com os laudos, segue uma fita com a partida na integra e outra fita editada contendo apenas o lance citado pelo árbitro.

“Nós estamos nos antecipando. O Departamento Jurídico está enviando à CBF cópia dos laudos da PM e da Federação, além de uma fita do jogo. Os documentos deixam claro que apenas copos de papel e papéis foram arremessados no campo”, afirmou o Diretor de Futebol Alberto Maculan.

Além da CBF, cópias de todos os documentos e das fitas serão enviadas ao presidente do conselho de arbitragem Armando Marques e ao presidente do STJD Luiz Zveiter.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Obrigado, Alberto!

Alguns vão julgar, “Cedo demais”… Mas para mim, já Deu!!!! Alberto Valentim: O LATERAL DIREITO, jamais será esquecido e estará entre os maiores camisas 2…