26 out 2003 - 19h02

Para Mário Sérgio, Atlético jogou o ‘fino’

O técnico Mário Sérgio gostou muito da atuação do Atlético no segundo tempo da partida deste domingo contra o Corinthians, no Pacaembu. Os donos da casa conquistaram uma vantagem de 2 a 0 no primeiro tempo, mas o rubro-negro voltou melhor na segunda etapa e venceu a partida por 3 a 2.

Segundo o treinador, o desempenho do Furacão na etapa final foi ótimo e deveria ter sido assim durante todo o jogo. Confira as principais declarações de Mário Sérgio na entrevista coletiva concedida à imprensa após a partida de hoje:

ESPAÇO
“Na Baixada nós temos dificuldades de jogar porque o Alex e o Dagoberto precisam de espaço. Hoje eles tiveram espaço para jogar”

OUSADIA
“Comentar em cima do resultado é muito fácil. Eu tenho de usar o time que vem jogando e vem jogando muito bem. Esse mesmo time ganhou do Internacional, do Coritiba. Então, tem de ter uma lógica. Se eu entrasse com o Fernandinho e com o Fabrício e sem o Alessandro e o Ivan e tivesse levado dois gols no primeiro tempo, iriam me dar um tiro. Agora, na hora que você está perdendo é diferente. Aí entra a ousadia do treinador”

LIÇÃO
“Não existe jogo ganho. Eu joguei durante vinte anos como profissional e um jogo só está ganho quando um time tem vantagem e a posse de bola. E hoje o Corinthans nunca teve a posse de bola. Então, aqueles que se anteciparam dizendo que o jogo estava ganho tomaram uma lição”

TÁTICA
“No intervalo eu fiz a mudança do Dagoberto aberto na esquerda e do Fabrício para acioná-lo. Faltava uma jogada pela direita. Eu tentei com o Luciano, mas não deu certo. Então, passei o Fernandinho para ali e depois coloquei o Ricardinho bem aberto. No segundo tempo, o time jogou o fino. Jogou aquilo que deveria ter jogado o tempo inteiro”

ADRIANO
“Hoje, o Adriano lutou feito um leão. Em termos táticos, talvez ele tenha feito sua melhor partida comigo. Futebol é isso: quando todos buscam um objetivo em comum, as coisas acontecem”

FUTURO
“Nós ganhamos uma partida, mas não ganhamos nada ainda. Agora nós teremos um jogo dificílimo contra o São Caetano, que eu conheço bem. Eu digo que eu criei o monstro e eu conheço bem”



Últimas Notícias