23 nov 2003 - 12h53

Juvenis: Furacão goleia e está na final

O Atlético goleou o Nacional por 4 a 0 em jogo realizado na manhã deste domingo no mini-estádio do CT do Caju e garantiu vaga na final do Campeonato Metropolitano de Juvenis de 2003. O adversário será o Coritiba, repetindo a mesma final da categoria Infantil.

Até a fase de quartas-de-final, o rubro-negro havia disputado 12 partidas, com um retrospecto impressionante: 11 vitórias, 1 empate, 62 gols pró e 3 gols contra. Além disso, contava com os dois principais artilheiros do Metropolitano (Anderson Aquino e Schumacher). Porém, no primeiro jogo da semifinal, a equipe foi surpreendida e perdeu por 4 a 0 para o Nacional. O Atlético jogou desfalcado de vários titulares e não conseguiu manter o mesmo ritmo de jogos anteriores.

Por isso, o jogo deste domingo foi encarado como uma decisão por atletas e comissão técnica. Para se classificar, o Atlético precisava vencer no tempo normal (por qualquer vantagem) e garantir um empate na prorrogação. Além dos titulares que não haviam jogado a primeira partida, quem reforçou a equipe foi o meia Evandro, ex-Seleção Brasileira Sub-17 e que é o atual artilheiro rubro-negro no Campeonato Paranaense de Juniores.


Em pé: Vagner, Leandro, Alex, Rhodolfo, Schumacher e Lucas;
Agachados: Evandro, Anderson Aquino, Samuel, Baiano e Saimon.

Evandro foi bem, assim como todo o time. No entanto, o grande destaque foi o centroavante Anderson Aquino, autor dos quatro gols do dia. O primeiro tempo foi muito disputado, com muitas faltas e poucas chances de gol para as duas equipe. Mesmo assim, o Atlético sempre teve o maior domínio.

Aos 10 minutos do segundo tempo, Anderson Aquino invadiu a área pela esquerda, driblou dois zagueiros, trombou com o terceiro e, mesmo desequilibrado, conseguiu abrir o marcador. Aliviado, o Atlético passou a jogar ainda melhor. Aos 23, Leandro lançou Anderson Aquino, que ganhou na velocidade e tocou na saída do goleiro, marcando o segundo.

Depois do segundo gol, os dois times abdicaram do jogo. O Atlético passou a tocar bola na defesa e o Nacional se poupou para a prorrogação. Aos 35, Schumacher recebeu lançamento pela direita, invadiu a área e cruzou para Anderson Aquino. A zaga cortou e Schumacher bateu para o gol. No rebote do goleiro, Anderson Aquino marcou seu terceiro gol.


Saimon tenta passar por um adversário

A prorrogação, de dois tempos de 10 minutos, começou tensa. Logo aos 43 segundos, Schumacher teve boa chance para marcar, mas chutou por cima do gol. Em seguida, ele foi substituído pelo zagueiro Lucas Piasentin, o Lucão, ex-PSTC. Aos 3, Anderson Aquino driblou dois adversários, mas acabou perdendo o equilíbrio na área.

No segundo tempo, o técnico Marquinhos Benatto fez mais duas mudanças, colocando Paulinho e Paulo Henrique no jogo. O Nacional foi para cima, mas a zaga atleticana, bem postada, rechaçou todas as investidas. O time do Boqueirão ainda teve um zagueiro expulso depois de empurrar Paulo Henrique, ficando com um jogador a menos.

O árbitro indicou que concederia 4 minutos de acréscimo, mas a partida foi encerrada com o gol de ouro do Atlético, aos 13 minutos da etapa final da prorrogação. Anderson Aquino recebeu passe da esquerda e teve a tranqüilidade de chutar no canto do goleiro, decretando a vitória e a classificação atleticana.

O Atlético jogou com Vagner; Saimon (Paulinho), Alex, Rhodolfo, Baiano e Lucas; Samuel (Paulo Henrique), Leandro e Evandro; Schumacher (Lucas Piasentin) e Anderson Aquino.

Mais informações sobre os Juvenis do Atlético:
Campeonato Metropolitano 2003
Elenco completo da Categoria Juvenil
Comissão técnica dos Juvenis



Últimas Notícias