27 nov 2003 - 19h28

Torcedor faz defesa da Arena da Baixada

Prezado jornalista Luiz Cláudio Oliveira,

o mais estranho nesta história toda é que nada se falou sobre a diminuição da carga de ingressos para o jogo entre Bahia e Atlético, no domingo dia 23/11/03, no estádio da Fonte Nova. A diretoria do time baiano optou por disponibilizar somente 19.999 ingressos, ainda que a capacidade do estádio permita um público muito superior, no intuito de escapar de uma punição, uma vez que o clube e o Governo da Bahia não conseguiram cumprir as exigências do Estatuto do Torcedor.

A minha pergunta é porque publicar algo sobre o Majestoso Furacão, com alegações pejorativas sugerindo que o melhor e o maior time do Paraná não numerou os locais para os torcedores e, além de burlar a lei, pretende driblá-la em uma manobra tacanha (tacanha?). Pois bem, devo acompanhar o pensamento da grande massa dos torcedores rubro-negros e discordar de sua opinião, pois numerar os lugares de nada servirá ou agradará a nós apaixonados pelo Furacão da Baixada.

A Arena tornou-se um ponto de encontro para nós torcedores e gostamos de nos reunir próximos para torcer e comentar as jogadas. Esta situação poderá encerrar estes encontros fraternais. Diante deste fato, reitero suas palavras e confirmo-as que a diretoria atleticana faz tudo para agradar ao seu torcedor, sim!

E o Clube Atlético Paranaense possui, sim, o mais moderno estádio da América do Sul, a Arena da Baixada.

Mauro Jakubovitch
Curitiba – PR

A Furacao.com não se responsabiliza pelo conteúdo desta coluna. Envie comentários para mauro.jakubovitch@gvt.com.br.



Últimas Notícias