11 jan 2004 - 9h45

Vanderson garante que fica

O volante Vanderson foi uma das principais contratações do Atlético para a temporada de 2004. Primeiro porque o técnico Mário Sérgio dispensou quase todos os volantes que serviram o rubro-negro no ano passado (apenas Alan Bahia foi mantido). Então, havia grande necessidade de reforços para o setor. Além disso, Vanderson foi um dos principais destaques do Paysandu na última temporada, ajudando a equipe a conquistar a Copa dos Campeões 2002 e a fazer ótima campanha na Libertadores da América 2003.

No dia seguinte à sua apresentação oficial, Hélio Paz, presidente do Castanhal – clube que detém 20% de seus direitos federativos – ameaçou melar o negócio. Alegou que não havia sido consultado sobre a transferência de Vanderson e exigiu R$ 100 mil para liberar os direitos federativos, sem os quais é impossível realizar o registro do atleta na CBF.

A Furacao.com foi o primeiro veículo a divulgar a notícia na imprensa paranaense, já na sexta-feira. No dia seguinte, os principais jornais da capital também veicularam as declarações de Hélio Paz. Ontem, nossa equipe foi ao CT do Caju e conversou com o protagonista da história: o próprio volante Vanderson.

Com exclusividade, ele revelou que está absolutamente certo de sua permanência no Atlético e disse que acredita que não haverá problemas em obter sua liberação do Castanhal. “Eu estou tranqüilo porque nós tivemos uma reunião antes de eu vir para o Atlético na qual ficou tudo acertado. O presidente do Castanhal estava na reunião e deu a palavra dele de que estava tudo ok. Eu acho que quando ele chegou em Castanhal a diretoria do clube começou a pressioná-lo”, revelou Vanderson.

Segundo o jogador, o Castanhal é uma equipe de orçamento modesto e quer aproveitar a chance para receber uma boa quantia em dinheiro. Além disso, há muitos políticos da cidade que também são dirigentes do clube e que devem ter pressionado o presidente Hélio Paz. “Tem muito político lá que está interessado no meu patrimônio, então isso está atrapalhando. Mas tenho certeza que o presidente do Castanhal vai repensar direitinho e não vai ter nenhum problema”, garantiu.

A despeito da confusão, Vanderson disse que está empolgado com a oportunidade que terá no Atlético e prometeu muita luta para satisfazer a confiança depositada pelo técnico Mário Sérgio. Ele disse que também havia sido sondado pelo Atlético Mineiro, mas preferiu o Furacão.

“Nós pensamos bem e achamos melhor vir para cá. O Atlético, com uma estrutura dessas e com o elenco que tem, é o lugar ideal”, afirmou ele.

Nome

Aproveitando a oportunidade, Vanderson fez questão de esclarecer as dúvidas quanto à grafia do seu nome. “É com ‘v’ e sem acento”, contou, desfazendo as dúvidas quanto às várias versões veiculadas pela imprensa – Wanderson, Wânderson, Vânderson, todas equivocadas.

Saiba mais sobre Vanderson:
Ficha técnica
Vanderson se apresentou hoje no CT do Caju
Torcedor do Paysandu analisa Vanderson
Castanhal exige pagamento por Vanderson



Últimas Notícias