22 jan 2004 - 20h59

Fabrício diz que gosta do Atlético e pede apoio

O meio-campista Fabrício pediu apoio da torcida do Atlético neste começo de temporada. O jogador, contratado pelo clube no início de 2002, ainda não conseguiu confirmar a boa expectativa que se fazia a seu respeito quando chegou do América-MG.

Na partida desta quarta-feira à noite, contra o Prudentópolis, Fabrício foi vaiado pela torcida antes mesmo de entrar em campo. Depois do jogo, o técnico Mário Sérgio reclamou da atitude dos torcedores que vaiaram o atleta e disse que ele tem de ser valorizado e não pode ser perseguido.

O jogador agradeceu ao apoio do técnico. “O Mário é um treinador que se preocupa com a pessoa e não somente com o profissional. Agradeço às declarações que ele deu e fico feliz pela confiança que ele deposita em mim”, afirmou o meio-campista.

Fabrício ainda enfatizou que a pressão da torcida dificulta suas atuações. “É realmente difícil entrar em campo sem o apoio da torcida. Ninguém desaprende jogar. Fui ídolo no América Mineiro, tendo sido disputado pelo Atlético Mineiro, Cruzeiro e Atlético Paranaense na época que vim para cá. Aqui nunca consegui uma seqüência de jogos para que pudesse me firmar e mostrar o meu futebol de verdade. Sei que com o Mário Sérgio tenho a possibilidade de conquistar isso”, disse ele.

O jogador ainda garantiu que se sacrificou ao atuar em diversas posições. “Nunca me neguei a atuar pelo Atlético, porque gosto do clube. Joguei várias vezes fora da minha posição para ajudar o time. Espero que nesse ano eu tenha a chance de mostrar meu trabalho e ser valorizado pela torcida”, completou o meia atleticano.



Últimas Notícias