27 jan 2004 - 1h32

Opinião: “Tchau, Adriano”

Estou com Mário Sérgio. Ou coloca-se ordem na casa ou o trabalho é desfeito. Espero que a primeira opção seja a escolhida pela direção do Atlético.

Não consigo mais ver Adriano com a camisa do rubro-negro. Ele conseguiu criar uma enorme antipatia ao se oferecer para o Coritiba. Esqueceu-se de todo o trabalho que foi prestado a sua pessoa. Creatina para o preparo físico, professor de português, dentista, médico, advogado e uma boa negociação para a Europa. Só que Adriano não se acostumou com a França…

Estou com Mário Sérgio. A disciplina deve ser mantida. O grupo de trinta jogadores que está confinado no CT do Caju merece respeito. Respeito que, aliás, Adriano não soube ter com a camisa e com a torcida do Atlético.

Ele tinha de tudo para ser um dos maiores jogadores neste ano 80 do furacão. Só que preferiu ir embora. Que seja feliz em sua nova morada, já diria um comercial de rádio. No Atlético, o ciclo acabou.

Você vai, Gabiru, e o rubro-negro fica. Isso é o que interessa.

Sérgio Tavares Filho
Editir e colunista da Furacao.com
coluna@furacao.com



Últimas Notícias