27 jan 2004 - 0h58

Torcedores querem a saída de Adriano

O site Furacao.com promoveu durante os últimos quatro dias uma pesquisa perguntando se o torcedor concordava com a saída do meio-campo Adriano. Mais de 52% dos internautas acham que Adriano não merece ficar no rubro-negro. Para 29% a história envolvendo o jogador ainda não foi bem explicada e apenas 18% da torcida queria a permanência do jogador.

Confira alguns comentários:

Renato Ferreira
Concordo com a saída do Adriano, porém discordo com a maneira que foi escolhida pelo jogador para sair do clube. Devido a atitude dele teremos que vendê-lo por um valor inferior ao que vale seu passe. Ou seja, quem sabe não conseguiremos nem cobrir o que foi gasto com o Adriano para torná-lo um jogador digno de vestir qualquer camisa de clube no Brasil.

Izan Roberto Bauer
Ainda bem que o Adriano saiu ficando o Mário Sérgio livre para poder escalar alguem melhor em seu lugar: o Jadson e em conseqüência começar a aparecer o excelente futebol do Rodriguinho. O melhor de tudo, entretanto, é que terminou a influência do sr. Figger junto aos nossos jogadores que passaram a ser atletas normais, com salários normais. A bronca do Geninho, Cocito e companhia o Petraglia levou 2 anos para arrumar. Agora acho que as coisas entraram definitivmente nos trilhos.

Marcos Werner
Na minha opinião a história não está bem contada. Dizem que ele está com problemas particulares e, por isso, quer se afastar. A torcida o conhece e sabe o quanto é aguerrido, raçudo e não possui o temperamento derrotista. Já provou o valor que tem e como tem. Fará falta com toda a certeza. É um lutador, com espirito aguerrido, digno das cores atleticanas. É óbvio que temos outros valores, mas ele tem sua cadeira cativa tanto no time como em nossos corações. Vá em paz Adriano e faça o que costumeiramente sabe fazer não precisa mais.

José Henrique de Faria
O jogador Adriano somente manifestou seu desejo de não jogar mais no Atlético à partir do tratamento autoritário que obteve da direção técnica. É uma lástima deixar um jogador, que durante vários campeonatos levou o Atlético nas costas, ir embora e da forma como está indo. Mais uma vez impera a ingratidão e a falta de reconhecimento, tal como ocorreu com o goleiro Flávio. Mais uma vez o procedimento é o mesmo: prepotente. O comando técnico não soube e não sabe tratar com seu maior patrimônio e o preço da ignorância será caro. Mais caro que aquele que faz do jogador uma simples mercadoria.



Últimas Notícias

Brasileiro

Saudades do ex? Por aqui, não.

Pela terceira rodada do Brasileirão, o Athletico foi até Porto Alegre para enfrentar o Grêmio de Tiago Nunes. Surpreendente na escalação, António Oliveira iniciou o…