30 jan 2004 - 3h42

Resumo dos jornais desta sexta-feira

No que depender dos clubes, os próximos Atletibas deverão ser assistidos apenas pela torcida da equipe mandante. O acordo foi fechado ontem entres as diretorias de Atlético e Coritiba e já se transformou em uma grande polêmica. O presidente da Federação Paranaense de Futebol, Onaireves Moura, condenou a medida e ameaçou punir os clubes. (Leia mais).

 

O meia Adriano pode acertar nas próximas horas a sua transferência para o São Paulo, mas também não será surpresa se tomar o rumo de Porto Alegre. Depois de o Grêmio mostrar interesse pelo jogador e desistir em razão das pretensões salariais, o rival Internacional também procurou o meia. (Leia mais).

 

A mortes do camaronês Foe, no ano passado, do húngaro Miklos Feher, do Benfica-POR, e do sueco Andreas, do Kavlinge-SUE, nesta semana, aumentaram a ex-pectativa em torno do retorno ao futebol do atacante Washington, do Atlético-PR. (Leia mais).

 

O time do Atlético, que não teve alterações nas três primeiras rodadas e alcançou 100% de aproveitamento, pode mudar para o clássico de domingo, contra o Coritiba. Como de costume, o técnico Mário Sérgio faz mistério sobre quais jogadores serão escalados, mas tudo indica que a principal opção dele seja a entrada do volante Alan Bahia na equipe e a saída do lateral-direito Alessandro. (Leia mais).

 

O primeiro Atletiba de 2004 pode ser um marco na história do maior clássico do Paraná. Em uma reunião que será realizada às 10 horas de hoje na sede do Procon, em Curitiba, as diretorias dos dois clubes e mais a Polícia Militar podem decidir que apenas uma torcida poderá ver o clássico. (Leia mais).

 

O Atlético-PR chegou a tomar um susto do Malutrom, saiu atrás no placar mas virou o jogo de quarta-feira à noite, venceu por 3 a 1 e garantiu a classificação antecipada para a segunda fase da competição. Com o resultado, o Rubro-Negro manteve os 100% de aproveitamento – já havia vencido o Prudentópolis por 2 a 0 e Francisco Beltrão por 4 a 0 – e soma 9 pontos, ocupando a liderança do grupo A. (Leia mais).

 


Últimas Notícias