5 fev 2004 - 7h07

Caldeirão pé quente

“Uh, Caldeirão! Uh, Caldeirão!”. O grito da torcida atleticana reverenciando o estádio ecoa muito mais forte quando o assunto são os clássicos estaduais. Afinal, já são exatos 1.033 dias (ou 34 meses) que o Atlético não sabe o que é perder para os rivais Coritiba e Paraná Clube dentro da Arena.

A última derrota foi em 08 de abril de 2001, por 3 a 2 para o Coritiba, em jogo válido pelo Campeonato Paranaense. De lá para cá, o rubro-negro disputou sete clássicos na Baixada e obteve quatro vitórias e três empates.

Em Atletibas, o retrospecto em casa é favorável ao Furacão. Os dois maiores rivais do futebol paranaense já se enfrentaram oito vezes na nova Baixada, com quatro vitórias atleticanas, um empate e três derrotas. Contra o Paraná, adversário deste domingo, o retrospecto é ainda melhor. O Atlético sustenta a invencibilidade de nunca ter perdido para o tricolor dentro da Arena. Foram nove confrontos, com quatro vitórias do rubro-negro e cinco empates.

Esses números colocam os dois rivais entre os maiores fregueses do Atlético na Baixada: o Prudentópolis foi o time que mais perdeu, cinco vezes, seguido por Coritiba, Paraná e São Paulo, com quatro derrotas cada. O Paraná é também a equipe que sofreu a maior goleada em terreno atleticano: 6 a 1, em 30 de maio de 2002.

Se em jogos as estatísticas são favoráveis, elas ficam ainda melhor quando o assunto é a conquista de títulos. Desde 1999, ano que foi inaugurada a Arena, o Atlético decidiu dois Campeonatos Paranaense dentro de casa e ficou com a taça. A primeira vítima foi o Coritiba, em 2000, quando o empate por 1 a 1 garantiu o título ao rubro-negro. No ano seguinte, mais uma decisão, agora contra o Paraná, e um novo empate, por 2 a 2, selou o bi-campeonato atleticano.

Neste domingo, o confronto contra o Paraná é válido pela quinta rodada do Campeonato Paranaense. O tricolor, vice-lanterna do Grupo A com apenas um ponto, ainda não venceu na competição e sequer conseguiu marcar um gol nos quatro jogos que disputou. Já o Atlético é o líder da chave, com dez pontos, e está matematicamente classificado para a próxima fase. O rubro-negro, ao lado da ADAP, têm a melhor campanha do Estadual, melhor ataque (com dez gols) e melhor defesa (sofreu apenas dois gols). Por isso, uma vitória atleticana no jogo, além de assegurar a ponta da tabela, mantém a escrita da Arena, que anda fazendo a diferença para o Furacão nos clássicos estaduais.

Reportagem: Patricia Bahr, do Conteúdo da Furacao.com



Últimas Notícias