9 fev 2004 - 0h06

Opinião: “Explode, coração!”

442 dias. Esse foi o exato período que o atacante Washington ficou afastado dos campos de futebol. Ontem, antes mesmo de a bola rolar e independente do resultado da partida, Washington já era o maior vencedor. Porque venceu no campeonato da vida.

O tão esperado “primeiro gol do recomeço” saiu. E nos proporcionou imagens emocionantes. Tão emocionantes quanto a Arena inteira gritando o nome dele depois de driblar o goleiro Flávio e chutar para fora, ou de “chapelar” os zagueiros paranistas dentro da área. Sensacional!

Mas o melhor ainda estava por vir. E contando com a sorte – jogador de futebol também precisa disso – e com a falha conjunta de cinco jogadores, a bola sobrou para ele, que fuzilou a meta adversária. As imagens da comemoração desse gol certamente estão entre as mais emocionantes da história da Arena: o time inteiro abraçado a Washington, no centro do gramado. Não teve como não se emocionar…

Era o gol que nem precisava sair para torná-lo no maior astro da tarde. Era o gol que garantia o 1 a 0 no placar, o início da vitória atleticana, a consolidação na liderança do campeonato, que manteve a invencibilidade do time na temporada. Tudo muito pequeno, porque esse era o gol da vida, do recomeço, da volta por cima.

Voltou o jogador, o atacante, o goleador, o artilheiro. Mas, principalmente, voltou o ser humano. Venceu Washington, venceu o Atlético, venceram todos aqueles que acreditaram na sua recuperação. No campeonato da vida, Washington marcou três importantes pontos.

Patricia Bahr
Colunista da Furacao.com
Clique aqui para entrar em contato



Últimas Notícias