1 maio 2004 - 8h34

Manchetes atleticanas deste sábado

Levir começa a trabalhar e também faz mistério
A era Levir Culpi iniciou oficialmente ontem no Atlético com um cheirinho de nostalgia no ar. No primeiro esboço da equipe para enfrentar o Coritiba no clássico de amanhã, desta vez pelo campeonato brasileiro, apenas uma mudança em relação ao time deixado pelo demissionário Mário Sérgio. [Leia mais].

 

Torcida vence a queda-de-braço
Mas enquanto a batalha não recomeça, o presidente João Fleury da Rocha lançou um discurso conciliador. “Há hoje um bom motivo para triplicarmos a nossa média de público do ano passado, que foi de 8 mil por jogo. Esperamos 24 mil espectadores no clássico. É o momento de se mostrar que não se trata de um movimento político contra as decisões da diretoria. Vamos lotar o estádio e todos com o espírito desarmado”, disse. [Leia mais].

 

Atletiba: magoados contra machucados
O Atletiba de domingo expõe os ferimentos dos maiores rivais do futebol paranaense. O time da casa, o Atlético, entra em campo magoado pela perda do título estadual, em 18 de abril, para o próprio Coritiba. Já a equipe alviverde, que ainda festeja o 32 triunfo no Campeonato Paranaense, está literalmente machucada: tem sete jogadores com problemas médicos. [Leia mais].

 


Últimas Notícias

Brasileiro

Saudades do ex? Por aqui, não.

Pela terceira rodada do Brasileirão, o Athletico foi até Porto Alegre para enfrentar o Grêmio de Tiago Nunes. Surpreendente na escalação, António Oliveira iniciou o…