4 maio 2004 - 10h38

Opinião sobre a condição de jogo de Diego

Leia abaixo a opinião de nosso editor:

A questão é simples

A questão acerca das condições de jogo do goleiro Diego é muito simples. O termo de seu contrato com o Atlético (com duração até dezembro de 2006) foi publicado no “BID especial” da CBF no dia 14 de abril.

O caso não é igual ao de Ataliba, conforme tentaram sustentar os diretores do Coritiba. O contrato de Ataliba não foi publicado no “BID especial” divulgado no início de abril pela CBF e tampouco houve pedido do clube para inclusão posterior, a tempo de sua estréia no Campeonato Brasileiro.

Portanto, são situações radicalmente distintas: o contrato de Diego foi publicado no Boletim Informativo Diário; o de Ataliba não. Quem consultar o site CBFNews.com.br, através do qual foram veiculados as versões iniciais do BID, não encontrará o nome de Diego na relação dos jogadores registrados pelo Atlético.

Esse fato, porém, não é suficiente para concluir que o jogador está irregular. O que importa são os registros na CBF. A divulgação dos BID pela Internet ocorreu justamente para que os clubes verificassem se os registros estavam corretos. O Atlético detectou imediatamente que havia uma falha, comunicou a CBF e solicitou a retificação do BID.

Dias depois, a entidade reconheceu o equívoco e corrigiu o BID, emitindo uma versão atualizada. Portanto, não se trata de um “BID retroativo” ou uma correção realizada depois da irregularidade cometida, como tentou fazer crer a diretoria do Coritiba. A correção se deu em 14 de abril, dentro do prazo para que todos os atletas tivessem condições de jogo para a estréia no Brasileiro.

Espanta-me, porém, a postura da imprensa parananse no caso. É fato que Domingos Moro, vice-presidente do Coritiba, afirmou em entrevistas que os casos do Coritiba e do Atlético eram rigorasamente os mesmos. É papel da imprensa divulgar tais relevantes declarações.

No entanto, é papel da imprensa também investigar, apurar o que de fato aconteceu e explicar de modo claro o que é verdade e o que não é. Publicar declarações desse tipo sem qualquer explicação e com a simples observação de que “o Atlético pode perder 24 pontos” é de uma irresponsabilidade sem tamanho, para não dizer outra coisa.

Editor da Furacao.com

O conteúdo da opinião acima é de responsabilidade exclusiva de seu autor e não expressa necessariamente a opinião dos integrantes do site Furacao.com.

Entre em contato.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…