12 set 2004 - 20h51

Confira a íntegra da coletiva de Levir Culpi

Depois de assistir ao time do Atlético manter-se na liderança e invicto há 12 rodadas, o técnico Levir Culpi falou sobre a atuação da equipe na vitória sobre o Corinthians, por 3 a 1. Para o comandante atleticano, a preparação física foi fundamental na partida de hoje, aliada à atuação firme e convincente dos jogadores.

Levir ainda comentou sobre a liderança dividida com o Santos e sobre os desfalques que terá para a próxima partida, contra o Cruzeiro, no domingo.

Confira a íntegra da coletiva do técnico Levir Culpi:

JOGO
"Na verdade foi um jogo dentro do que nos esperávamos. Porque o Corinthians melhorou muito de produção e tem um sistema, até certo ponto, parecido com o nosso e conseguiu uma estabilidade. Então o time teve uma atuação fortíssima no segundo tempo. Para quem gosta da parte tática, no primeiro tempo o jogo foi excelente e em duas bolas paradas, tivemos os dois gols. Mas, no segundo tempo, não sei se foi o ritmo físico muito forte que o Corinthians utilizou no primeiro tempo, nosso time conseguiu uma superioridade e criou as melhores situações de jogo. Só que no segundo tempo, ainda tivemos a capacidade de finalizar com sucesso. Foi um jogo muito bonito e disputado, um jogo digno de pontos corridos, onde três pontos são decisivos e não voltam mais. O Atlético mereceu porque teve uma atuação firme e convincente, e na parte tática, o time mostrou algumas jogadas brilhantes e ainda fizemos três gols. Eu fico muito feliz, essa vitória nos dá uma força muito grande pra gente seguir no campeonato buscando a primeira posição. Está difícil porque o Santos também persegue, mas se continuarmos assim, nós estaremos próximos sempre da ponta do campeonato".

CAMPEONATO
"O campeonato tem muita coisa pela frente. No passado tivemos surpresas, com equipes que deram uma arrancada nas partidas finais e isso pode acontecer agora. Lógico que há uma tendência de que as equipes organizadas permaneçam mais tempo na ponta do campeonato, mas não há uma certeza porque se você entra em campo hoje contra o último colocado, você não sabe se vai ganhar, empatar ou perder. Ainda há uma disputa muito bonita no campeonato. Algumas pessoas chegam a falar que o campeonato está nivelado por baixo, mas eu não penso dessa maneira. Eu penso que a classificação, o empenho de todos, a vontade de vencer deixa o campeonato mais competitivo. Às vezes perde um pouco a graça com aquelas jogadas clássicas, mas o time tem que ser objetivo. Tem que encarar uma decisão a cada rodada".

TRABALHO FÍSICO
"Eu já coloquei publicamente que o Atlético é um clube que oferece uma estrutura para trabalhar e nisso a gente inclui a preparação física. Nós temos fisiologistas, fisioterapeutas, os preparadores físicos comandados pelo Rodolfo Mehl, então nós estamos muito seguros. Discutimos diariamente as situações com todos, as formas de aplicar, então você tem gramados, campos para treinar, alimentação adequada, nós estudamos os adversários, é uma somatória. Eu parabenizo todos que fazem parte do grupo, que é muito profissional. Nossa preparação física está visivelmente bem colocada, a gente tem que ter ainda a competência para manter esse time, porque ainda temos muita coisa pela frente. Nós temos alguns vazios no campeonato que nos preocupam um pouco, 10, 12 dias. Mas eu acho que pela capacidade do grupo de atletas e da comissão técnica, nós vamos conduzir o grupo bem até o final".

DESFALQUES
"Não estou muito preocupado com os desfalques do Fabiano e do Rogério. Quando você tem um campeonato por pontos corridos, um jogo por semana, eu acho que é o ideal. Vocês viram a disputa de bola de hoje, os jogadores se empenharam muito, não foi um jogo violento, e sim um jogo físico de muita pegada. Então os jogadores estão de parabéns. Quando você tem uma semana para trabalhar o time, você tem uma tranqüilidade de voltar novamente e disputar um jogo na mesma condição física. Nosso próximo jogo é apenas no domingo, mas nós estaremos trabalhando a equipe durante a semana. Teremos duas ausências de jogadores importantes, mas nós temos um grupo muito homogêneo, com jogadores querendo muito jogar. Eu não tenho preocupação no sentido de substituições".



Últimas Notícias

Brasileiro

Cuidado!

  Foco na competição: No Brasileirão o Athletico ainda tem 11 jogos para disputar, o equivalente 33 pontos. Seis jogos em casa, cinco jogos fora.…

Notícias

O bom filho?

ANÚNCIO: Dia 01 outubro, um dia após vencer o Peñarol por 2 x 0, na Arena da Baixada e garantir presença na final da Copa…

Opinião

O Furacão voltou

Não podia ser num jogo qualquer… Nosso retorno para casa tinha que ser numa semi-final de Copa do Brasil, contra o badalado e protegido Flamengo,…