25 set 2004 - 11h10

Manchetes atleticanas deste sábado

Levir Culpi não dá a escalação do Atlético
Se o técnico Levir Culpi lamenta a ausência de quatro titulares no Atlético para a partida contra o Flamengo, pelo menos ele comemora a ausência do principal jogador do adversário na partida de amanhã. Sem Felipe na equipe carioca, o treinador do Furacão fica um pouco mais aliviado, mas não dá moleza aos seus comandados. Nem a Ricardo Gomes. Mantendo o clima de mistério, ele aprontou a equipe num treino fechado à imprensa e cobrou mais concentração dos jogadores em toda a partida. [Leia mais].

 

Coração “traído”
A atual disputa polarizada entre Santos e Atlético pelo título do Brasileiro tem agitado a vida do técnico agrícola Esmael da Silva, 43 anos, em Londrina. Chefe de uma família santista, ele vê o filho ser um dos destaques do “adversário” rubro-negro. No dilema entre o coração e a razão, está prevalecendo a última. A história acima diz respeito ao meia Jadson. Na infância, o jogador era fã do apoiador Giovanni e lamentou a perda do título nacional do Peixe, em 1995, para o Botafogo – tudo inspirado pela paixão adquirida no berço. [Leia mais].

 

Levir faz mistério para definir o Atlético-PR
Como vem se tornando comum neste Campeonato Brasileiro, o técnico Levir Culpi mantém segredo sobre a equipe que enfrenta o Flamengo no próximo domingo, na Arena da Baixada, em Curitiba. Nesta quinta-feira, Levir realizou um treino secreto no CT do Caju para montar o time. Os treinos a portas fechadas já não são novidade nos dias que antecedem jogos considerados decisivos, principalmente depois que o Atlético começou a despontar no Campeonato. O mistério do treinador é tanto que até mesmo os jogadores entram no clima e preferem desconversar quando o assunto é escalação. [Leia mais].

 

Para dar um bico no estraga-Prazeres
O Flamengo pode parecer um adversário inofensivo com a fraca campanha que faz neste Campeonato Brasileiro. Mas os fatos do primeiro turno da competição mostram que o time foi um estraga-prazeres do Atlético. Com a chegada do técnico Levir Culpi, o Furacão estava embalado, com três vitórias consecutivas e seis jogos invictos, quando encontrou o time carioca, na 9ª rodada, e perdeu por 3 a 0. A derrota abalou a equipe, que caiu em casa na partida seguinte, diante do Vitória, e passou a apresentar instabilidade nos jogos fora de casa. [Leia mais].

 

A torcida atleticana já garantiu presença para o combate entre os rubro-negros na Arena da Baixada, amanhã, pelo Campeonato Brasileiro. No final da tarde de ontem, as bilheterias do estádio só tinham disponíveis os ingressos com preços a R$60, da partida entre Atlético e Flamengo. Quase todos os 22 mil tíquetes postos à venda já haviam sido comercializados em pouco mais de 24 horas. [Leia mais].

 


Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…