30 set 2004 - 12h45

Para Levir, time desperdiçou muitas chances

O técnico Levir Culpi gostou muito da atuação do Atlético diante da equipe do Vitória. Mesmo elogiando seus jogadores, Levir achou que o ataque desperdiçou muitas oportunidades, o que poderia aumentar ainda mais o aproveitamento da equipe na partida.

Levir também comentou a respeito da atuação da arbitragem, do ataque do Vitória e da falta de competência técnica do time em alguns momentos. "De modo geral, foi uma atuação convincente e muito importante". Confira a coletiva:

RESULTADO
"Poderia ter sido uma vitória muito mais expressiva, justamente pelo número de oportunidades que nós criamos. Mas o Vitória tem um time ofensivamente muito bom. Então ficou um jogo muito perigoso em alguns momentos e também nós tivemos alguns lances de arbitragem quase que inéditos. Foram quatro pênaltis, que eu não quero nem discutir, porque a gente não tem muita noção do que acontece dependendo da distância. Mas me pareceu que o árbitro esteve correto, não sei exatamente, é uma queixa nossa em relação à penalidade ter sido fora da área, alguma coisa assim, mas não dá pra lamentar. O jogo foi emocionante, o resultado foi péssimo para o Vitória, mas para o Atlético, mais uma vez, nós projetamos o jogo para sábado, contra o Atlético-MG, com muita torcida e confiança. É disso que nós precisamos para manter o time equilibrado na primeira posição".


Levir acha que placar poderia ter sido maior

EQUILÍBRIO
"Para esse jogo eu posso dizer que essa palavra foi a chave. Porque depois de duas penalidade fica aquela pressão em cima da arbitragem e aquela possibilidade do árbitro não poder mais errar contra o adversário. Ele fica numa responsabilidade e numa obrigação que não deveria ter, porque se ele estiver agindo corretamente, ele vai ter que apitar três ou quatro pênaltis de qualquer forma. Os pênaltis aconteceram e nenhum jogador se perdeu emocionalmente. Eu tive uma certa preocupação com o Fernandinho e com o Pingo, que tinham cartão amarelo, então depois eu pude controlar isso também. Tirei o Pingo, passei o Fernandinho mais pra frente e ninguém se perdeu dentro na parte emocional do jogo. A equipe foi firme e foi um dos fatores fundamentais para a vitória".

ATUAÇÃO
"Gostei muito da atuação da equipe, ainda mais se você considerar as oportunidades que tivemos, realmente foi um ótimo aproveitamento. Ainda assim dá para cobrar um pouco do ataque porque foram muitas oportunidades desperdiçadas. Não podemos reclamar da atuação porque nós vencemos o jogo. Defensivamente achei apenas que a primeira bola, normalmente a gente não leva e não era para levar. É a segunda que acontece em seguida, nós precisamos recuperar essa situação que nos tínhamos tão bem até esses últimos dois jogos. De modo geral, foi uma atuação convincente e muito importante".

ADVERSÁRIO
"Eles têm um ataque muito bom, o Vitória sempre cria oportunidades. Isso que talvez não consiga dr um equilíbrio pra equipe, entre o ataque e a defesa. No início o Atlético também estava levando muitos gols e acabamos equilibrando isso".

ATAQUE
"É difícil responder se hoje houve preciosismo por parte dos atacantes. Por exemplo, aquela bola que o Jadson tentou por cobertura. Eu não culpo o atleta jamais por fazer uma jogada dessas, porque seria um gol muito bonito, talvez o mais bonito da rodada. Tecnicamente ele tinha essa opção de cavar por cima do goleiro. Daí vem aquela história, de chutar forte, mas bate em cima do goleiro ou da zaga, ou coloca a bola e faz o gol. Então eu acho que não houve displicência por parte de ninguém. Não tivemos competência técnica em alguns momentos, mas não por displicência e nem por preciosismo, porque eles estão querendo fazer os gols, e é por isso que eles estão em campo".



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…