1 out 2004 - 20h06

Opinião de Bruno Rolim

Bruno Rolim escreve uma opinião sobre a campanha do Atlético neste Brasileiro. O colunista da Furacao.com comemora a boa fase do time. Confira o texto.

Liderança
por Bruno Rolim

Somos líderes, enfim. Após 33 rodadas, um início de campeonato muito ruim e com momentos instáveis durante o primeiro turno, estamos na primeira colocação, já abrindo nove pontos do terceiro colocado. Não temos o apoio da mídia nacional. Não temos o suporte financeiro que clubes como São Paulo, Flamengo, Corinthians, Palmeiras, Vasco, Santos e outros tem, através das cotas de transmissão. Não temos uma equipe de estrelas. Não temos uma vedete como treinador. Temos sim uma equipe coesa, unida, buscando um objetivo – primeiramente a Libertadores, agora o título -, sem ataques de estrelismo ou reclamações absurdas.

Temos uma torcida atuante, que está comparecendo aos jogos apoiar a equipe. Temos um goleiro que está fechando o gol, uma zaga que está se acertando, um meio-campo brigador, com um toque de classe do maestro Jadson. Temos, acima de tudo, um ataque forte, com a velocidade de Dagoberto aliada à força física do artilheiro Washington. Graças a todos estes fatores, aliados a um forte comando do técnico Levir Culpi, o Atlético vai quebrando recordes sobre recordes.

O primeiro recorde quebrado foi o da maior goleada feita pelo clube em Brasileiros: 6×0 sobre o Goiás. Três dias depois, um recorde negativo foi quebrado: a maior goleada sofrida, 0x6 diante do Internacional (curiosamente, a equipe que indiretamente colaborou a colocar o Atlético na liderança).

Os outros recordes batidos ainda estão correndo: o Atlético está invicto há quinze partidas – batendo o recorde anterior, do ano do título em 2001, com 12 vitórias. A artilharia do campeonato está ocupada pelo oportunista Washington, com 23 gols – o recorde anterior era da dupla Kléber e Alex Mineiro, também no ano de 2001.

Outros recordes do clube podem ser batidos: o recorde de gols marcados em um torneio do Atlético também foi feito em 2001, com 68 gols marcados (em 31 jogos, uma média impressionante de mais de 2 gols por jogo). Em 2004, se a média é inferior, o número absoluto de gols poderá ser batido: atualmente, já são 61 gols marcados.

Estes fatos acima mostram uma coisa: o Atlético é, hoje, o melhor time do Brasileiro. Prova isso pela sua pontuação. Por mais que alguns não reconheçam, o Santos não está sozinho no campeonato. Temos ainda 13 rodadas pela frente, e o campeonato será decidido em seu final (ao contrário do que muitos torcedores de outro time achavam). Enfim, para quem não gostar: SOMOS LÍDERES E ESTAMOS UNIDOS RUMO A UMA CONQUISTA! Que vença o melhor (e espero que sejamos nós).

Bruno Rolim é colunista da Furacao.com. Clique aqui para ler outros textos de sua autoria.

O conteúdo da opinião acima é de responsabilidade exclusiva de seu autor e não expressa necessariamente a opinião dos integrantes do site Furacao.com.

Entre em contato com a colunista.



Últimas Notícias

Opinião

O Furacão voltou

Não podia ser num jogo qualquer… Nosso retorno para casa tinha que ser numa semi-final de Copa do Brasil, contra o badalado e protegido Flamengo,…

Sul-Americana

Confira como ir ao Uruguai

Logo após a classificação diante do Peñarol pelas semifinais da Sul-americana 2021, a enorme procura dos torcedores pelas passagens aéreas de Curitiba a Montevidéu acabou…