O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
19 out 2004 - 12h21

Semelhanças e diferenças

Existem semelhanças entre os fatos que envolveram o jogo Atlético e Atlético-MG e os que motivaram a punição do Santos com a perda do mando de campo. Nas duas situações, objetos foram arremessados pelas torcidas. Mas também existem diferenças. E é aí que aparecem os efeitos da montagem grosseira feita pelo programa pseudo-esportivo de domingo. Durante quase uma hora, foram mostradas imagens das cenas ocorridas na Baixada após uma entrada violenta do goleiro Danrlei em Dagoberto. Nesse caso, o tumulto teve origem no comportamento dos jogadores visitantes. Irritada, a torcida protestou, excedendo-se na sua atitude. Mas não atingiu ninguém, nem tampouco lançou materiais que pudessem ferir quem quer que seja. Em Santos, ao contrário, uma garrafa de água (ou outro líquido qualquer) foi atirada no ex-técnico do Vitória. Houve uma agressão explícita, dirigida, voluntária.

É provável que o Atlético seja punido conforme a legislação que trata do assunto. Mas esse não é o ponto central. O problema está na constatação de que o julgamento perdeu credibilidade a partir do instante em que o presidente do STJD concordou em participar do ridículo circo armado no programa. Criou-se, ali, uma falsa ligação entre os fatos ocorridos na Baixada e a seqüência de cenas violentas, com arremesso de paus e pedras, registradas em Belo Horizonte numa outra partida, entre Atlético-MG e São Paulo. Os auditores que darão seus votos estão pressionados pelo truque manjado da repetição insistente de imagens parciais. Tanto é assim que o Tribunal deu agilidade ao processo, incluindo-o na pauta da próxima sexta-feira. Desde que tenham liberdade para decidir, os juízes poderão determinar que o Atlético perca o mando de uma partida. Não será surpreendente. Mas, se analisarem com cuidado as circunstâncias do fato, nada os impedirá de impor ao clube tão-somente a pena de multa. Diante da espalhafatosa divulgação dada ao caso, porém, é difícil acreditar em outra solução que não seja a pretendida pela dita “mesa redonda”.

Seremos prejudicados num julgamento com ares de farsa. E o pior é lembrar que, algumas semanas atrás, a diretoria do Atlético homenageou o apresentador do circo, numa triste demonstração de provincianismo. Naquele mesmo dia, arquitetavam-se punições exemplares à torcida que insiste em incentivar o time. Mas não há de ser nada. Apesar dos nossos inimigos – externos e internos –, o bicampeonato será nosso.



Últimas Notícias