20 out 2004 - 11h23

Manchetes atleticanas desta quarta-feira

Levir quer esconder os jogadores da confusão
"Os jogadores não deverão dar entrevistas se posicionando a respeito desses problemas extra-campo. Nós já conversamos, eu acho que é assim que tem que ser, mesmo, e a diretoria é que tem que tomar as providências", revelou o treinador rubro-negro. Segundo ele, os atletas e a comissão técnica precisam ficar concentrados somente na parte esportiva. "Temos que trabalhar dentro de campo e estamos focados nisso. O melhor é cada um fazer sua parte a nossa parte é dentro de campo", apontou. [Leia mais].

 

Sem alarde, Atlético arma defesa da Arena
Diante da "guerra fria" estabelecida nos bastidores do Campeonato Brasileiro, o Atlético começou desde ontem a traçar a estratégia de para o julgamento de sexta-feira no Superior Tribunal de Justiça Desportiva. O clube corre o risco de perder até três mandos de campo. Todo o processo de defesa jurídica está sendo mantido em sigilo pela cúpula do Rubro-Negro. [Leia mais].

 

Advogado de Denis Marques esclarece questão contratual
O Atlético-PR disse que não é parte citada na discussão entre o atacante Denis Marques e o Kuwait Sporting, na Fifa, e que assinou contrato com o jogador mediante liminar concedida pela Justiça do Trabalho. De acordo com o advogado Augusto Mafuz, que representa os interesses de Denis Marques, seu colega Marcos Motta, que representa o Kuwait Sporting, está tentando advogar pelos jornais ao invés de resolver a questão na Fifa. [Leia mais].

 

Levir solta o verbo
Para o treinador, porém, a situação do Santos é mais grave. “Agora é bom que se diga que o Santos perdeu o mando de campo porque um rojão estourou na cabeça de um atleta e, depois, um copo foi atirado no rosto de um técnico”, disse, referindo-se aos três mandos que o clube paulista já perdeu (um no primeiro julgamento e dois no segundo). “E o Santos vai perder mais três agora. Porque o que ocorreu no jogo deles com o Corinthians foi ainda mais grave”, comentou. [Leia mais].

 

Furacão enfrenta batalha extra-campo na reta final
Os maiores problemas do técnico Levir Culpi começaram no início da semana. O treinador já vinha reclamando das arbitragens e de um possível complô contra o Rubro-Negro no Brasileirão, quando viu um de seus mais importantes atletas, o atacante Dagoberto, contundir o joelho esquerdo em um lance no clássico diante do Paraná Clube. Ele passará a semana fazendo trabalhos leves, para desinchar o local da lesão, para então se submeter a uma cirurgia, que o afastará dos gramados por cinco meses, de acordo com previsão do departamento médico do clube. [Leia mais].

 

Atlético será julgado na sexta-feira
Já o Atlético-PR foi denunciado por conta de imagens reproduzidas pelo programa "Terceiro Tempo", da Rede Record, que exibiu cenas de torcedores jogando objetos no gramado da Arena, no jogo contra o Atlético-MG, no último dia 2. Zveiter já havia admitido no programa que o Furacão poderia ser julgado. [Leia mais].

 


Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…