21 out 2004 - 12h01

Advogado esclarece a questão de Denis

O advogado Augusto Mafuz atende os interesses do atacante Denis Marques. Também colunista da Tribuna do Paraná e do Paraná-Online, Mafuz tem sido procurado pela imprensa para explicar a situação jurídica da inscrição de Denis como atleta do Atlético perante a CBF.

Por isso, ele aproveitou sua coluna de hoje e esclareceu a situação. Confira a explicação do advogado do jogador:

Caso Denis

Não gosto de misturar minhas atividades de jornalista e de advogado. Mas me obrigo a fazer um resumo do caso de Denis Marques, a quem patrocine a causa junto a Fifa e a Justiça do Trabalho.

Denis foi vendido para o Mogi Mirim ao Kuwait Sport Clube. Assinou um contrato em português no qual estabeleceu as condições financeiras. Viajou sozinho e começou a jogar. Um ano passou sem que o instrumento de contrato definitivo, que lhe dava garantia fosse assinado. Bem resumido, Denis simplesmente não assinou o contrato definitivo com o Kuwait. E o estatuto da Fifa ao dispor sobre a relação entre jogador e associação diz em seu artigo 4.º 1, que deve existir um contrato para se estabelecer o vinculo. Mais adiante declara que o jogador é livre no final do contrato. No caso, o contrato é simplesmente inexistente. Não tendo contrato, Denis não tinha vínculo Kuwait. Buscou autorização para jogar no Atlético na Justiça do Trabalho só em razão do prazo de inscrição no campeonato brasileiro.

O que não se pode evitar é que se use a imprensa para criar um ambiente de pressão, com ameaça de suspensão e de perda de pontos. Ontem, às 17:30 horas, a CBF expediu uma declaração firmada por sua diretoria, garantindo que a situação de Denis é absolutamente legal.

O assunto está encerrado.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…