23 out 2004 - 21h59

Para Levir, Palmeiras lembrou o Atlético

O Palmeiras jogou como o Atlético para poder desbancar o líder do Campeonato Brasileiro. Em suma, essa foi a análise do técnico Levir Culpi. Em duas ocasiões durante a entrevista coletiva concedida logo após a partida deste sábado, Culpi mencionou que a forma de atuar do time paulista lembrou muito o Atlético em algumas partidas.

Segundo o treinador, o Palmeiras de Estevam Soares esteve firme na defesa e saiu rapidamente nos contra-ataques, estratégia adotada pelo Atlético em diversas partidas neste ano. Confira as principais declarações de Levir durante a coletiva:

EQUILÍBRIO
"Foi um jogo muito equilibrado. O Palmeiras foi muito firme e jogando de maneira parecida com o Atlético. Jogando na defesa, puxando bem o contra-ataque. No primeiro, estava tudo sob controle, mas a bola bateu na zaga e sobrou para o atacante. Mas os outros dois gols foram em contra-ataques."

INDIVIDUALISMO
"Não concordo com ele (Washington, sobre o fato de o time ter abusado do individualismo) e acho que essas situações devemos sempre analisarmos em conjunto e reservamente. Não concordo com ele e acho que essas coisas não devem vir a público."

SEM RITMO
"Nós tínhamos dois jogadores em campo hoje que pouco jogaram. O Denis Marques jogou pela primeira vez os 90 minutos. E o Ronildo jogou pela primeira vez. As substituições é claro que visavam a atacar mais. Ficamos com o time aberto e sujeito a levar mais um gol, mas nós neutralizamos a maioria delas e criamos boas chances."

JEJUM
"É alarmante. Estamos há três jogos sem vencer. A coisa muda de uma semana para a outra. As dificuldades vão aumentando porque vamos entrando num funil. Nós não somos diferentes, mas temos condições de vencer os próximos jogos."

PROBLEMAS
"Nós temos alguns problemas de ordem tática e técnica e ainda somados a uma série de circunstâncias extra-campo que nos últimos 15 dias foram muito pesadas. Mas acho que isso vai passar agora e nossa possibilidade de vencer é muito grande."

INFLUÊNCIA
"É claro que problemas extra-campo têm influência. Mas cabe a nós administrarmos essa situação. Algumas são impossíveis, como essa do Tribunal. O que se vai fazer? Mas acho que temos elenco para dar a volta por cima e isso vai acontecer. Achei que tivemos uma atuação boa, regular, mas encontramos o Palmeiras de um jeito que nós normalmente jogamos em casa."

ERROS
"Temos de ter a humildade de reconhecer os erros que tivemos nos dois últimos jogos que não nos levaram à vitória. No próximo jogo, vamos jogar com condições de vencer com qualquer formação. Temos de ter tranqüilidade, é claro que uma derrota depois de 18 jogos decepciona, mas vamos em busca de uma nova série, pois faltam nove jogos."



Últimas Notícias

Notícias

Jogador de meio tempo ?

Contratado no mês de maio Mais precisamente no dia 22/05. O meia David Terans foi anunciado como o novo reforço do Athletico. O jogador pertencia ao…

Notícias|Opinião

Arquibancada

Quem me conhece há mais tempo já me ouviu dizer que “a arquibancada é que é o meu lugar”. Para além do sentido literal, do…