23 out 2004 - 21h25

Para presidente, punição atrapalhou o time

O presidente do Atlético, João Augusto Fleury da Rocha, esteve em São Paulo acompanhando o jogo do time contra o Palmeiras. Depois da partida, Fleury fez um balanço dos últimos acontecimentos, concluindo que o clube está atravessando uma fase difícil.

"Ela começou quando o Dagoberto sofreu aquela contusão seriíssima, continuou quando levamos um gol aos 45 minutos, depois houve aquela armação num programa de televisão e, para piorar, fomos denunciados na segunda-feira. Ainda na semana tivemos um julgamento que a meu ver foi injusto e hoje, mesmo com o time jogando bem, perdemos a partida", resumiu Fleury, que fez questão de afirmar que o clube permanece concentrado na conquista do título.

Segundo o presidente, a punição do STJD atrapalhou a organização administrativa do Atlético e acabou interferindo no rendimento dos jogadores. "Atrapalhou nosso andamento administrativo, nossa concntração. O departamento de futebo fica num local diferente e foi preservado disso. Mas é claro que você não pode avaliar como cada um reage a esses fatos. Quando acontecem percalços dessa ordem, todos nós nos sentimos magoados", analisou.

Visão diferente

Entre os jogadores, permanece o discurso de que a punição do STJD não atrapalhou o rendimento da equipe. "O grupo não se abalou. Tanto é que jogamos muito bem no primeiro tempo e se tivéssemos deixado o companheiro na cara do gol, poderíamos ter feito dois ou até três", afirmou o atacante Washington em entrevista depois do jogo.



Últimas Notícias

Brasileiro

Libertadores, estamos chegando!

Na Arena da Baixada, o Athletico enfrentou o Botafogo pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2022. Dependendo somente das suas forças para garantir presença…