26 out 2004 - 23h49

Levir: "É hora de buscar tranqüilidade"

Apesar da derrota por 2 a 0 para o Goiás, o técnico Levir Culpi elogiou a atuação do Atlético na partida desta noite. Para o comandante rubro-negro, este foi “um dos melhores jogos do campeonato, com as duas equipes dispostas a marcar o gol”. Levir elogiou também a atitude dos atleticanos em campo, mas não deixou de admitir: “tivemos um péssimo resultado”. Confira os principais pontos da entrevista coletiva após o jogo:

Partida:
“Depois de um jogo desses, quando os dois times poderiam sair com um bom resultado, acho que fica uma boa impressão. Para mim, a derrota não foi surpresa, mas tenho consciência de que o Atlético também poderia vencer, o que não surpreenderia ninguém. O Goiás é um pouco mais irregular do que o Atlético, mas também é um time muito técnico. Achei que hoje foi um dos melhores jogos do campeonato, com um futebol muito bonito, as duas equipes dispostas a marcar o gol. O Atlético teve atitude e isso me tranqüiliza. Mas tivemos um péssimo resultado”.

Raulen na direita:
“Não tivemos um bom resultado, mas ele (Raulen) teve umas quatro chances de fazer o gol. O último toque é que não saiu com perfeição. Ele jogou bem, teve uma boa postura em campo. Esse é o tipo de jogo que eu lamento o resultado, mas valorizo a atitude dos jogadores, nenhum se escondeu do jogo. Méritos para o Goiás, que soube vencer apesar disso”.

Ambiente no time:
“O ambiente dos jogadores está tranqüilo, já passamos momentos de baixa e de alta, isso faz parte do campeonato. Os jogadores estão unidos, tentando fazer o melhor. No Atlético não existe clima de tristeza, todos estão ligados, focados, com a certeza de onde podemos chegar, tentando fazer o melhor, sempre”.

Ausência de Dagoberto:
“Não tem como negar, é uma perda muito sentida. Mas temos também que reconhecer o trabalho do Dênis Marques. Nós temos que dar força a quem for jogar. Alguns jogadores têm que ter força e apoio, porque estão participando do campeonato justamente na reta final. Tem que ter tranqüilidade, está todo mundo querendo o melhor. Hoje, o time procurou a vitória, mas não conseguimos aquilo que queríamos dentro de campo”.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…